Please reload

Posts Recentes

       Quando a Palavra toca o coração das pessoas, elas compreendem melhor o amor de Deus por elas. Quando tomados pela misericórdia divina...

CELEBRAMOS NESSE DIA 04, OS 24 ANOS DE IDEALIZAÇÃO DA FUNDAÇÃO

September 4, 2019

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

PÁSCOA: FESTA DA VIDA E DA LUZ

April 3, 2016

PÁSCOA: LUZ QUE CHEGA AOS NOSSOS CORAÇÕES

            “Exulte o céu, e os Anjos triunfantes, desçam cantando; façam soar tambores fulgurantes, a vitória de um Rei anunciado.” É assim que a Igreja celebra o anúncio da vitoria da Vida sobre a morte, da Luz sobre as trevas: Cristo Ressuscitou, Aleluia No céu se realiza essa grandiosa festa entre os anjos que, cumprindo a missão a eles confiada, descem para a terra e comunicam aos homens essa linda realidade. A festa do céu chegou até nós! Aquele que estava morto vive! O fogo novo do Círio Pascal entra na Igreja ainda escura para mostrar essa vitória da vida sobre a morte.

            A Luz nova que entra na Igreja é o sinal da Luz de Cristo que também chega aos nossos corações. Todos são iluminados, só precisamos, só precisamos deixar que essa Luz Verdadeira penetre o mais profundo em nosso ser, dissipando qualquer sombra e erradicando em nós as raízes da vida velha. A Páscoa é muito mais do que a “festa do chocolate”. Para nós, resgatar o verdadeiro sentido desta solenidade é questão de crescimento na nossa identidade de cristãos autênticos.

            A ressurreição de Cristo dá o sentido de todas as festas cristãs, enche de esperança os sofrimentos e inaugura um tempo novo de crescimento rumo à civilização do projeto de Deus também para nós. Aquele que morreu por nós, também por nós ressuscitou, para deixar claro que esse projeto do Pai  também se realizará nas nossas vidas. Desejo a vocês leitores fieis do Novo Tempo, uma experiência profunda  dessa nossa verdade de fé. Que essa Luz Nova do Cristo chegue as partes mais escuras e difíceis de sua vida. Que a força da Luz seja a sua segurança e que, viva a sua fé de uma forma madura.

 

 

ELE RESSUSCITOU

            Eis o anúncio que o mensageiro divino proclamou às três mulheres que, na madrugada do domingo da Páscoa, foram visitar o túmulo de Jesus. Este anúncio está na origem do cristianismo e tudo aquilo que o envolve. Deste anúncio, nasceram os evangelhos e todo o Novo Testamento. Este anúncio está na origem da Igreja e dos sacramentos que ela celebra. Com este anúncio, iniciou-se no mundo a missão da Igreja, que vem até os nossos dia. Este anúncio expressa a originalidade de Cristo com relação a todos os profetas e fundadores da religião. Todos eles estão encerrados no passado.  Seus túmulos estão fechados.

          O único túmulo que permanece aberto até o dia de hoje é o de Jesus. Seu túmulo está vazio porque Ele ressuscitou. Está vivo, presente em nosso meio, exercendo o seu poder salvífico. Este anúncio expressa também a originalidade da Igreja com relação às religiões: a Igreja é a única comunidade no mundo que guarda a memória de Jesus Cristo, celebra sua presença na Eucaristia e o anuncia a todos os povos.

          Este anúncio , pois, não é objeto de nossa fé. está na origem de nossa fé. se Cristo não ressuscitou, exclama São Paulo, é vã a nossa fé e vazia a nossa esperança. Se Cristo não ressuscitou, nós ainda não fomos redimidos, estamos ainda prisioneiros de nossos pecados. A ressurreição não é o retorno de Cristo à existência terrena, à vida que ele tinha antes de morrer. Por meio da ressurreição, seu corpo se tornou um corpo glorioso, espiritual, não mais limitado pelo tempo e pelo espaço, não mais ameaçado pelo sofrimento e pela morte.

          Pela ressurreição, a sua humanidade adaptou-se à divindade. Afirma São Paulo que ele foi exaltado pelo Pai, elevado à sua condição divina e, por isso mesmo, ele pode ser adorado no céu, na terra e debaixo da terra. Ele pode ser proclamado Senhor, isto é, Deus e salvador. Ele ressuscitou, ensina São Paulo, em nosso favor, isto é, para nos salvar e nos dá a certeza de que, um dia, participaremos também  da glória de sua ressurreição. A ressurreição de Cristo nos revela que a nossa condição definitiva não é o sofrimento nem a morte. É a reconstrução do nosso ser em forma de corpo glorioso e espiritual. A explicação ultima para a ressurreição de Jesus e para a nossa ressurreição é o amor de Deus. Deus nos ama. E seu amor é mais forte que a morte.

           No capítulo sexto da carta aos romanos, São Paulo ensina que, pelo batismo, nós fomos inseridos sacramentalmente no mistério pascal de Cristo. O batismo causou a morte de nossos pecados e , do pecado original e dos pecados pessoais, e nos ressuscitou como novas criaturas, nos consagrou a Cristo, nos uniu a ele. Formamos uma totalidade com ele, um só corpo. Por isso, na noite de Páscoa, a Igreja nos convida a viver como novas criaturas pela santidade de vida, a percorrer no mundo um novo caminho no seguimento de Cristo. Este é o sentido da renovação das promessas  batismais que é realizada na Vigília Pascal.

Dom Benedito Beni – Bispo da Diocese de Lorena – SP. (Fonte: Revista Canção Nova)

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags