Editor: Fernando Mauro Ribeiro - portalnovotempo.com - © 2017 PORTAL NOVO TEMPO CACHOEIRA ALEGRE/MG.

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
Please reload

Posts Recentes

       Quando a Palavra toca o coração das pessoas, elas compreendem melhor o amor de Deus por elas. Quando tomados pela misericórdia divina...

CELEBRAMOS NESSE DIA 04, OS 24 ANOS DE IDEALIZAÇÃO DA FUNDAÇÃO

September 4, 2019

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

EDITORIAL DE JUNHO

June 1, 2016

ESSAS RUGAS QUE O TEMPO SE ENCARREGA DE FAZER E O ESPELHO INSISTE EM REVELAR

            “...Hoje cedo quando acordei olhando no espelho notei rugas em meu rosto. Fiquei um tanto pensativo, são coisas da vida, eu disse. Mas é sempre um “grilo” e eu me preocupei. Contudo, isso não durou muito. Logo depois eu me valia do mestre Gonzaguinha que deu ao Fagner a incumbência de nos passar esse recado: “Guerreiros são pessoas tão fortes, tão frágeis, guerreiros são meninos no fundo do peito. Precisa de descanso, precisa de um remanso, precisa de um sonho que os tornem perfeitos...”E se é assim, deixa a vida passar, deixa o tempo correr e sigamos na luta, em busca de dias melhores.

            Estava a olhar a Edição de Junho de 2015 e pensei: “o ontem já é um tempo distante. E entre um junho e outro, tudo muda, mudam-se as idéias, os sentimentos, costumes, o entusiasmo...” Veja que há algum tempo, quando se anunciou que as Olimpíadas de 2016 seriam aqui no Brasil, o entusiasmo era enorme e foi grande a comemoração em torno desse fato. Hoje, vivemos outra realidade, fala-se no risco de atentados terroristas, a política e a economia em frangalhos e um povo descrente, com o entusiasmo reduzido. De fato, com o passar do tempo, muitas mudanças ocorreram. As idéias voltam mais amadurecidas, a paixão não é mais doentia e os sentimentos se fizeram racionais. Sou otimista e particularmente acredito que faremos uma festa bonita, sem zica-vírus, sem o terrorismo da dengue e outras ameaças.

            Permaneceram as amizades, os encontros com os amigos, os violões nas noites-madrugadas, só a inspiração sumiu um pouco, para resguardar os instintos poéticos. Muitas canções tomaram lugar para preencher as noites ociosas. Essas rugas que o tempo se encarrega de fazer, essas marcas que o espelho denunciou e  as constatei hoje pela manhã, me fizeram um pouco nostálgico, - nunca fui um boêmio, embora há quem pense e há quem o diga que sim – saudade dos bares, as serestas da tempo de colégio eram maravilhosas, os churrascos de fim de semana, deles nasceram versos e canções. Foi uma experiência intrigante, foi como se tivesse me desligado do real e passado a viver todas as minhas emoções a fundo! Sentindo de verdade tudo que me vinha.

            Nostalgia é para mim, lembranças boas, saudades gostosas de sentir, recordações que guardo comigo. Não para entristecer-me, mas para me fazer ver que a vida é bela, que vale a pena e, que de tudo se aprende um pouco, de tudo se tira lições. Eu poderia dizer que, hoje me sinto realizado. Mas prefiro não, mesmo porque o ser humano não pode deixar de sonhar, fazer projetos e estar sempre em busca de novas realizações. Mas é gratificante olhar em torno e ver que há uma história que de certa forma ajudei a escrever, que tenho amigos que me escolheram e amigos que escolhi, vejo paisagens verdes de esperança e esse cheiro de outono, esse perfume gostoso de mato que vem dos quintais de minha Cachoeira Alegre e esse jeito de inverno que está a caminho e que, há muito não se sentia por aqui. Esse inverno de se puxar um cobertor e se agasalhar durante o dia.

            É uma honra poder estar falando com você. Que Deus o abençoe com muita saúde física e espiritual. (veja matéria sobre superbactéria que, se não for tratada a tempo pode levar à morte). É uma honra escrever estas palavras para lhe dizer o quanto estou feliz pela sua fidelidade ao nosso informativo. Nesta edição de junho, mês consagrado ao Sagrado Coração de Jesus, você encontrará uma interessante matéria, assinada pelo Pe. Air J. Mendonça que muito contribuirá para o seu crescimento na fé, na confiança e, sobretudo no amor a Nosso Senhor. Mês também das festas juninas dedicadas a Santo Antonio, São João e São Pedro, falaremos das festividades de São Paulo, o padroeiro de Muriaé, para o Dia dos Namorados, veja: “Cala a boca e me beija” conheça um pouco mais sobre o beijo; Dia da Liberdade de Imprensa, Dia da Ecologia e outras datas significativas. Assim, nesse friozinho de Junho, apanhe o seu agasalho, arranje um tempinho para dar uma olhadinha no que preparamos para você. Boa Leitura!

O Editor.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags