Editor: Fernando Mauro Ribeiro - portalnovotempo.com - © 2017 PORTAL NOVO TEMPO CACHOEIRA ALEGRE/MG.

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
Please reload

Posts Recentes

       Quando a Palavra toca o coração das pessoas, elas compreendem melhor o amor de Deus por elas. Quando tomados pela misericórdia divina...

CELEBRAMOS NESSE DIA 04, OS 24 ANOS DE IDEALIZAÇÃO DA FUNDAÇÃO

September 4, 2019

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

SANTO ANTONIO E O MILAGRE DA MULA

June 18, 2016

 SANTO ANTONIO DE PÁDUA

            Sim. Santo Antonio de Pádua é o popularíssimo Santo Antonio – que muitos atribuem a ele o mérito de unir os casais em matrimônio, tornando-o o Santo casamenteiro – casamenteiro como apregoam muitos, o Santo reverenciado com as novenas e as Festas Juninas em torno das Fogueiras, Quadrilhas ,Fogos, Comidas típicas e outros atrativos. Mas a história deste Santo tão querido, que Deus deu a seu povo como insigne pregador e intercessor em todas as necessidades; deve ser lembrada sempre, para que ele nos inspire e que, por seu auxilio possamos seguir os ensinamentos da vida cristã e sentir a sua ajuda em todas as provações.

          A Igreja católica celebra Santo Antonio em 13 de junho. Santo Antonio de Pádua viveu entre os anos 1195 e 1231. Foi um homem imensamente apostólico e fascinado pelo ideal franciscano, quando viu os corpos dos cinco primeiros mártires franciscanos de Marrocos. Uma doença o impediu de trabalhar no norte da África, por isso percorreu toda Itália pregando o Evangelho. Sua pregação era forte no sentido social e incomodava a muitos. Morreu muito jovem, com apenas 36 anos. Querido de nosso povo, aprendamos dele a amar Cristo e seu Evangelho.

           

SANTO ANTONIO DE PÁDUA E O MILAGRE DA MULA

 

            A Igreja católica possui registros de muitos milagres eucarísticos. Esse informativo já publicou alguns deles e, agora traz esse relato muito interessante, envolvendo o Santo Antonio de Pádua e outros personagens.  A fama deste milagre se espalhou pelo mundo, chegando até os dias de hoje e, pode contribuir para aumentar a nossa fé. Veja:

Durante a Missa, logo após a Consagração, o sacerdote nos mostra a Hóstia e o Vinho consagrados e diz: “Este é o Corpo de Cristo! Este é o Sangue de Cristo! Mistério da nossa fé”1 e adoramos Jesus que, diante de nós e para nós, se transformou num simples pedaço de pão e em um pouco de vinho. Como pode? O amor de Deus é muito maior do que nós podemos entender. O que nós não entendemos, nós acreditamos pela fé.

            Este relato faz parte da vida de Santo Antonio. Corria o ano de 1227, Santo Antonio estava na cidade de Toulouse, na França. Certo dia, em que ele pregava sobre o Santíssimo Sacramento, um homem que não acreditava na presença real de Cristo na Eucaristia, levantou-se no meio da assembléia e falou bem alto: “Não há a presença de Cristo na Hóstia Consagrada”. Sem perder a calma, Santo Antonio respondeu-lhe: “Qual o problema se o Corpo e o Sangue de Jesus estão escondidos debaixo das aparências de pão e vinho? De Jesus disse, nós acreditamos em suas Palavras!”

            O homem disse: “Eu não acredito! Subiu no ar da igreja aquele som de um ooooh!, daquelas pessoas que ali estavam. Alheio a isso, aquele homem ficou pensativo por alguns instantes. Parecia arquitetar alguma coisa. Quando a assembléia se acalmou, ele disse: “Se Jesus está mesmo presente, a sua presença  deve ser  sentida também pelas criaturas. Daqui a três dias, o senhor traz a Eucaristia e eu vou trazer a minha mula. Se o animal respeitar a Eucaristia, eu a respeitarei pelo resto de minha vida. Porém, se ele não ligar para a Hóstia consagrada, eu jamais acreditarei. O senhor aceita esse desafio?”Santo Antonio ficou pensativo por algum momento e respondeu: “Eu aceito!”

            A notícia longe. No dia marcado, a praça da cidade era pequena para tanta gente. Muitos vieram de longe. Todos queriam estar presentes àquele acontecimento extraordinário! Primeiramente, Santo Antonio celebrou a Santa Missa. Depois pegou o ostensório com a Hóstia consagrada e dirigiu-se para o meio da praça. Onde esta uma manjedoura cheia do melhor feno do lugar. Os fiéis, nessa altura, estavam todos ajoelhados em adoração diante do Santíssimo Sacramento. O silencio era total. Nisso, chegou o homem descrente e a sua mula.

            O animal estava sem alimento há três dias. À vista do feno começou a pular e zurrar e a puxar o homem em direção ao alimento de tal maneira que ele mal conseguia segurar o animal. Assim, se debateu até conseguir chegar à manjedoura. Nesse exato momento, Santo Antonio aproximou-se do animal trazendo nas mãos a Hóstia consagrada. E, para a maior gloria de Deus e a salvação dos homens, ali, onde estava, diante da manjedoura, a mula voltou-se para o ostensório. Toda a ânsia para o alimento parecia haver desaparecido dela e, então, aconteceu o milagre!

       Aquele animal  irracional, como se fosse humano, inclinou a cabeça em direção a Jesus Eucarístico. Abençoado momento para toda aquela gente! Uns riam, outros choravam, alguns se abraçavam tomados da mesma emoção. Então, a multidão explodiu em louvores e graças a Deus que, daquela maneira, mostrou àquelas pessoas o valor da Eucaristia. E o homem descrente Onde estava? Só os mais próximos podiam ver uma pessoa prostrada com o rosto em terra em prantos diante do Santíssimo Sacramento!  A fama deste milagre se espalhou pelo mundo inteiro, chegando até os nossos dias. Este acontecimento fez aumentar ainda mais a fé das pessoas, e outras pessoas que duvidavam, se converteram ao catolicismo, deixando de lado suas heresias.

Diva Calzolari

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags