Editor: Fernando Mauro Ribeiro - portalnovotempo.com - © 2017 PORTAL NOVO TEMPO CACHOEIRA ALEGRE/MG.

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
Please reload

Posts Recentes

       Quando a Palavra toca o coração das pessoas, elas compreendem melhor o amor de Deus por elas. Quando tomados pela misericórdia divina...

CELEBRAMOS NESSE DIA 04, OS 24 ANOS DE IDEALIZAÇÃO DA FUNDAÇÃO

September 4, 2019

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

ESTÁ DESERTO E ADORMECIDO O GIGANTE DO MARACANÃ

March 23, 2017

IRRESPONSABILIDADE DOS POLÍTICOS E MÁ VONTADE DOS HOMENS

          23 de março de 2017, uma quinta feira, estou no Rio com os irmãos Zé Luiz e Renato. Saí à tarde, depois de participar de mais uma aula do Curso de Educação Ambiental e Sustentabilidade. Vim para executar um trabalho, chegamos a noite, a tempo de assistir à partida de futebol em que o Brasil venceu o Uruguai por 4 x 1 numa bela exibição, no Estádio Centenário, onde a seleção uruguaia não perdia uma partida pelas eliminatórias da copa há sete anos. Mas disso, falaremos depois. Estou a rabiscar algo em uma folha de papel, estou sendo vencido pelo cansaço da viagem e o sono, mas vamos ver se consigo dizer alguma coisa para os leitores desse Portal que nos seguem.

          Estava aqui, a pensar no maracanã abandonado, o gigante onde dezenas de vezes fui, para ver o meu Flamengo jogar, nas décadas de 70, 80 e 90. Quando saía do Estádio ouvindo os comunicadores das rádios encerrando as transmissões, era comum o Jorge Curi dizer: “Está deserto e adormecido o gigante do maracanã”! lembro-me disso com saudade e, com tristeza me dou conta de que a irresponsabilidade dos políticos pode fazer com que o gigante permaneça ainda por muito tempo adormecido e sem perspectiva de ser despertado.

         Oxalá ele não tenha um sono eterno. Parece ser esse o desejo dos homens que o administra. Depois das Olimpíadas, o templo do futebol foi jogado às traças, aos ratos e outros animais. Ratos humanos inclusive, se encarregaram de saqueá-lo, de destruí-lo, quebrando e roubando cadeiras, a imponente estátua do Beline foi roubada, fios de cobre, as instalações sanitárias foram danificadas, a energia elétrica foi cortada por falta de pagamento e outros tantos danos.

        

 O FLAMENGO DECLAROU: NÃO JOGA MAIS NO MARACANÃ

            Ao que sei, a tentativa de venda da Maracanã S. A. (Odebrecht AEG) ganhou mais um capítulo ontem, quando a GL Events e a CSM desistiram de tentar arrematar o consórcio que administra o Estádio. Com medo da operação Lava Jato e do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que investigam o processo de licitação do Maracanã, e devido a dificuldade da construtora em garantir que a operação não vai interferir na arena, a empresa francesa preferiu sair da disputa. As Companhias eram parceiras de Flamengo e Fluminense.

        A Largadere tenta sozinha arrematar o estádio, mas está longe disso. Ela passa a ser a única concorrente e quer pagar R$ 60 milhões pelo negócio. Isso inclui ainda readequação de contrato e ajustes diante do que será preciso investir no estádio. Pelos 33 anos de contrato, a previsão está na ordem de R$  150 Milhões, mais um aluguel de R$ 5,5 milhões. A GL Events teme que, por causa da operação calicute – braço da Lava Jato no Rio – a licitação seja suspensa e ela perca o direito de administrar. O que pode acontecer, já que tanto o Ministério Público quanto o TCE estão encontrando fraudes no processo licitatório.

       Ainda assim a Empresa diz ter interesse no estádio, caso uma nova licitação seja feita. Isso desagrada o governador Luiz Fernando Pezão. O Flamengo declarou que não jogará mais no estádio caso a Largadere assuma a gestão. “Não existe essa possibilidade. Eles terão que se sustentar sem o Flamengo”, sentenciou o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello. Enquanto isso, continua deserto e adormecido o Gigante. Será que para sempre? Até quando permanecerá esse imbróglio. Até quando vai durar essa irresponsabilidade?

Fernando M. Ribeiro

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags