Editor: Fernando Mauro Ribeiro - portalnovotempo.com - © 2017 PORTAL NOVO TEMPO CACHOEIRA ALEGRE/MG.

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
Please reload

Posts Recentes

       Quando a Palavra toca o coração das pessoas, elas compreendem melhor o amor de Deus por elas. Quando tomados pela misericórdia divina...

CELEBRAMOS NESSE DIA 04, OS 24 ANOS DE IDEALIZAÇÃO DA FUNDAÇÃO

September 4, 2019

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

PEGA NA MENTIRA. É PRIMEIRO DE ABRIL!

April 2, 2017

 QUE ASFALTO, QUE MÁQUINAS, QUE PROGRESSO QUE NADA! É PRIMEIRO DE ABRIL!

         Pega na mentira, corta o rabo dela, pisa em cima bate nela antes mesmo que ela cresça e tome proporções ainda maiores. Mas, não briguem com o autor da matéria que é este que vos fala, pois se trata de um PRIMEIRO DE ABRIL! Sim, uma brincadeirinha que todos nós gostaríamos muito que fosse verdade, mas não é! O telegrama é real e eu o recebi sim, só que em data anterior. Datado de 15-06-2010 (12:30 h.) o referido telegrama com a alvissareira notícia, causou um frenesi em Cachoeira e teve enorme repercussão. Um alvoroço a comemoração com fogos, conforme comentei anteriormente, fiel aos relatos dos entusiasmados moradores. Aliás o Portal Novo Tempo falou disso algumas vezes, como em 2011 por exemplo que vou reproduzir a matéria para quem não tomou conhecimento na época. Veja:  

 

                                              AS ESTRADAS DE CACHOEIRA ALEGRE

             Sempre que temos chuvas contínuas, ir a Cachoeira Alegre vira um pesadelo. Bastam três ou quatro dias ou uma semana de chuva constante como ocorreu na primeira e segunda quinzena de janeiro, causa-nos uma série de transtornos.

              A estrada que liga Cachoeira à BR 116, em Bom Jesus de Cachoeira, vira um caos. A estrada principal que se usa diariamente, por onde trafegam os ônibus da Empresa Novo Horizonte, os caminhões tanques que transportam nossa produção leiteira, por onde escoa a produção de grãos e trafega a maior parte da frota de veículos com destino a Muriaé fica também comprometida. A solução seria o asfaltamento, mas disso, falaremos depois.

                 É bom lembrar que já foi pior. Havia precárias pontes de madeira, estradas alagadas, muita lama, a ameaça de ficar atolado no barro ou precipitar-se num abismo. Era um constante solicitar de juntas de bois para arrastar o carro, ou se utilizar tratores para retirar do lamaçal o veículo.

                  Ainda hoje ficamos ilhados numa Cachoeira, em função das péssimas condições das estradas de acesso à terrinha. Os tempos são outros mas as estradas são as mesmas. Há, evidentemente mais atenção por parte da administração municipal, o que nos permite o ir e vir, mas as estradas continuam ruins.

                Nosso calendário de eventos fica sempre à mercê da meteorologia. Se chove, a festa está comprometida. Não tenho dúvidas de que o número de pessoas que visitariam Cachoeira seria muito maior se tivéssemos asfaltamento ate a BR 116.  Mas falta boa vontade, falta competência, falta liderança política.

 

                                                AINDA HOJE FICAMOS ILHADOS NUMA CACHOEIRA

                 No governo de Aécio Neves, todos os municípios mineiros estariam ligados a uma BR, assegurou o ex-governador do Estado. E a sede, Barão, está ligada à BR 356, pelo município de Patrocínio do Muriaé e, isso é muito bom. Mas poderia ser melhor.  Não posso falar pelo município, mas falo na condição de cidadão cachoeirense: para nós, de Cachoeira Alegre, isso não contribuiu em nada, não mudou em nada a vida do cachoeirense, não resolveu o nosso problema, Já que não temos asfalto de Cachoeira até Barão.

                   É preciso ter paciência, é preciso saber esperar, dizem eles. Esperar até quando? Quantos eu conheci que, esperançosos, esperaram uma vida inteira, pacientemente. E pacientemente morreram sem ver o asfalto chegar àquelas paragens.

                  Não raras vezes ouvi e vi estampada nos jornais a notícia de que seríamos contemplados com o asfalto e etc. E essas notícias são muito comuns, próximo das eleições. Depois delas – as eleições – não se fala mais nisso. Esperem por mais quatro anos. E querem que esperemos pacientemente.

                  Tenho um telegrama do deputado federal Lael Varela, comunicando o asfaltamento até a BR 116.  Dr. João Batista, então prefeito do município, comemorou com fogos a boa nova – é para se comemorar mesmo -  E coincidentemente os “lobos” estavam em plena campanha para as eleições de 2010. O candidato em questão se elegeu para seu sexto mandato em Brasília. Os Braulios e Renzos também se candidataram a “pais da criança”. Sendo que o segundo, era ainda candidato a deputado federal e se imaginava com tamanho poder. Também ele se elegeu, posteriormente.

                   Os políticos de um modo geral, subestimam nossa inteligência e, assim será, pelos séculos dos séculos, pois há um séquito de fieis seguidores – eleitores sem nenhuma ideologia -  a aplaudi-los com um entusiasmo de adolescente que ri e chora ao aplaudir um Luan Santana que anda por aí.

Fernando M. Ribeiro

 

                                                                               POLÍTICA E TOLICES

                    Não estou aqui a dizer essas coisas, só por dizer. Não é a crítica pela crítica. Eu gostaria que os políticos – nossos legítimos representantes – nos representassem de fato. Trabalhassem para atender os anseios da população e não os seus próprios interesses, pois é para isso – o bem da coletividade – que foram eleitos e, foi exatamente o que todos eles prometeram em suas campanhas.

                   Em relação ao asfaltamento, há quem diga que o melhor é ligar o município de Barão ao município de Muriaé, passando pela Vila Vardiero, Vila Ulisses Ribeiro, Casa de Taboas e Gameleira. Nesse caso é oportuno lembrar que envolvem três municípios: Barão, Patrocínio e Muriaé. São três prefeitos e quase três dezenas de vereadores e outros tantos deputados federais e estaduais que obtiveram votos nos três municípios. Pode-se pensar nisso para uma próxima etapa, já que o asfaltamento até Barão do Monte Alto está assegurado.

                  Muriaé por exemplo, elegeu dois estaduais e dois federais. Penso que a região estará fortalecida politicamente, se assim o quiserem Lael Varela, Renzo Braz, Braulio Braz e Wilson Batista. Veja vocês que Juiz de Fora, uma cidade com a tradição política que tem, é terra do ex-presidente da República, Itamar Franco, com uma população cinco vezes maior que Muriaé, segundo o ultimo senso do IBGE, não conseguiu esse feito.

                     Há quem diga que forças ocultas da política muriaeense, dificultam as coisas – os trâmites da lei - de forma que esse projeto se arraste pelos gabinetes de BH, impedindo que esse sonho que é nosso, se concretize.  E que assim o fazem, pois Muriaé perderia divisas. Perderia uma boa fatia do mercado financeiro, já que muitos veículos utilizariam essa rota – passando por Cachoeira e Barão – que é um atalho, rumo aos Estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo.

                 Não sou ingênuo para dizer que são tolices, pois o comercio muriaeense perderia sim, mas não seria tão significativa essa perda e o município sobreviveria  independentemente de tudo isso. Não deixam, contudo, de serem argumentos. Utilizam-se deles para justificar o não asfaltamento do referido trecho, é uma covardia, uma atitude abominável, uma estupidez. Pois se agissem os homens ao longo da história, não haveria progresso, JK não teria construído Brasília e nós cachoeirenses, estaríamos condenados a viver eternamente isolados, em meio à lama, buracos, pedras e poeira de uma estrada de terra, por conta de uma ignorância, do egoísmo e ambição desses homens (???) de má vontade, políticos de fachadas.

Matéria exibida no Jornal Novo Tempo em fevereiro de 2011

Fernando M. Ribeiro

 

                                                                   

                                                      PROJETO QUE NÃO SAI DO PAPEL

            Conhecendo o conteúdo do telegrama enche de alegria o coração de Cachoeirenses, silveirenses, montealtenses, Bomjesuenses, Laranjalenses, palmenses e de tantos e tantos outros que vêm na estrada, mais uma opção de trafegar com segurança, encurtando caminhos, diminuindo as distâncias para se chegar ao litoral capixaba, à região dos lagos _ Estado do Rio - Para o escoamento da produção de grãos, tornando mais competitiva nossa bacia leiteira, estreitando os laços com os municípios vizinhos, promovendo uma maior integração na área esportiva, religiosa, cultural, enfim, alavancando o progresso da região. Pena que seja apenas uma nota, uma notícia que não sai do papel para tornar-se fato. Pena que com o tempo perca-se o foco e o projeto fique adormecido em alguma gaveta da burocracia.

Fernando M. Ribeiro.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags