Editor: Fernando Mauro Ribeiro - portalnovotempo.com - © 2017 PORTAL NOVO TEMPO CACHOEIRA ALEGRE/MG.

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
Please reload

Posts Recentes

       Quando a Palavra toca o coração das pessoas, elas compreendem melhor o amor de Deus por elas. Quando tomados pela misericórdia divina...

CELEBRAMOS NESSE DIA 04, OS 24 ANOS DE IDEALIZAÇÃO DA FUNDAÇÃO

September 4, 2019

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

MARCHA PELA PAZ REÚNE CENTENAS DE PESSOAS EM CACHOEIRA

April 10, 2017

CAMINHADA PELA PAZ EM CACHOEIRA

       No sábado, dia 08 de abril, numa iniciativa das Igrejas Evangélicas de Cachoeira Alegre, foi realizada uma caminhada pela Paz, em Cachoeira Alegre. Convidada a tomar parte também, a Igreja Católica se juntou aos nossos irmãos em Jesus Cristo e participou do evento que teve inicio por volta das 17h. Todos se concentraram na Quadra Poliesportiva, no Parque do Flamengo e saíram em caminhada, quando centenas de pessoas percorreram as principais ruas de Cachoeira Alegre, numa bela manifestação em favor da Paz. Ora cantando, orando, meditando a Palavra de Deus, rezando e louvando ao Senhor, os fieis clamavam ao Deus da Vida, ao Príncipe da Paz, que olheis pelo seu povo, que nos tornem menos violentos, mais tolerantes, mais pacientes, mais pacíficos.

     Na sua caminhada aqui na Terra, Jesus falava sempre de Paz. Ele disse certa vez aos seus discípulos: “Eu vos deixo a Paz, Eu vos dou a minha Paz...” O Mestre recomenda que sejamos, pois, portadores da Paz, mensageiros da Paz, semeadores da Paz. Então o convite é para todos. Independente da denominação religiosa, da igreja a que frequentam, todos devem cerrar fileiras com o objetivo de semear a paz. Para semeá-la é preciso ter em si a semente. É preciso, mais que desejar, proporcionar a Paz.

     É responsabilidade nossa a semeadura para que a colheita seja farta. Plantando-se a paz, se colhe frutos de paz, se colhe filhos da Paz, mulheres e homens pacíficos que vêem nos olhos do outro a pessoa de Jesus. Há um antigo provérbio que diz: “colhemos o que plantamos”! De fato, colhe-se o que se planta. “quem planta vento, colhe tempestade”. “Quem semeia a paz, vai colher paz. O mundo vive em guerra. Haja vista a violência que campeia em nossas cidades, em nosso país. O número de vítimas, mortes e refugiados que fazem a cada dia a guerra da Síria e outros tantos conflitos que ameaçam a cultura da paz.

            Só em Cristo temos a plenitude da vida. Vivemos num mundo que, muitas vezes, perdeu o senso da maldade e do pecado. A própria vida, dom divino, é tratada com banalidade. Por que o homem promove a guerra? Penso que seja em nome da ambição desmedida, em busca do poder. A ausência de Deus e o coração vazio de amor, leva o ser humano à irracionalidade. E muitas vezes dizem que o fazem em nome de Deus. Onde já se viu matar em nome de Deus? Nosso Deus é o Deus da Vida! O autor da vida, o Deus da Alegria, da Paz...

      Da fé cristã, nascida do Evangelho de Cristo, nos vem a responsabilidade de difundir a verdade, sua verdadeira Paz e de não nos envergonharmos em testemunhá-Lo. Professemos a nossa fé. Empunhemos a Bandeira da Paz, vivamos, pois, com alegria e empenho a fé em Cristo e não tenhamos dúvida de que teremos uma Cachoeira mais pacífica, um Brasil mais justo- porque a paz é fruto da justiça – e um mundo mais harmonioso, onde todos os povos se respeitem e tenham seus direitos respeitados. Contudo, esse processo deve ter início desde o nosso nascimento, se estender pela nossa infância, nas nossas casas, em cada lar, e ter seqüência no palco da vida: nas escolas, no nosso trabalho, na sociedade de modo geral. Que sejam também as nossas Igrejas um lugar onde nos reuniremos para louvar e agradecer a Deus e celebrar a vida e a Paz.

     De acordo com os organizadores, foram 21 dias de orações nesse Clamor pela Paz, que teve inicio no dia 19 de março e encerrou no dia 08 de abril com a Marcha pela Paz. O Portal Novo Tempo parabeniza os Pastores, suas Igrejas e seus membros pela iniciativa do Clamor pela Paz. Outros encontros deveriam acontecer também com essa e outras propostas, como por exemplo, pela ecologia, - que pode incluir além de uma passeata, uma ação de limpeza do Córrego Rico e plantio de árvores às suas margens, em toda a sua extensão- tarefa que poderia ser executada pela população, com a participação do poder públicos outros segmentos da sociedade. Ações como estas, parece-nos às vezes ineficazes, porque não vemos o resultado de imediato,mas, estejam certos de que a longo ou médio prazo, os frutos aparecem e vem a alegria da colheita.

Fernando M. Ribeiro

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags