Please reload

Posts Recentes

       Quando a Palavra toca o coração das pessoas, elas compreendem melhor o amor de Deus por elas. Quando tomados pela misericórdia divina...

CELEBRAMOS NESSE DIA 04, OS 24 ANOS DE IDEALIZAÇÃO DA FUNDAÇÃO

September 4, 2019

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

SOMOS CIDADÃO DO MUNDO

      Você amigo leitor, sabe que estamos preocupados com as questões ecológicas e delas falamos há muito tempo. Assim, denunciamos corte de árvores em Cachoeira Alegre, criticamos a poda mal feita, a poluição e a eminente morte do Córrego rico que divide a cidade. Rio que, em outros tempos banhava nossa Cachoeira, oferecia-nos peixes e depois de suas águas passarem sob as três pontes seguia seu curso, levando fertilidade aos campos até entregar suas águas ao Rio Cachoeira Alegre que dá nome ao Distrito. Lamentamos a súbita morte da Figueira de nossa Praça, que durante 56 anos deu nome a nossa Praça - Praça da Figueira - acolheu a tantos, deu a todos descanso em sua sombra, deu vida. Nos entristecemos com o destino dado ao lixo por parte da população que não tem o hábito de reciclar e outras coisas mais que precisamos melhorar.

       Nós do Portal Novo Tempo falaremos sistematicamente desse assunto para que aprendamos uns com os outros a cuidar melhor da nossa casa-mundo. O Dia Mundial do Meio Ambiente foi estabelecido pela Assembléia Geral das Nações Unidas em 1972, durante a conferencia de Estocolmo, com o objetivo principal de promover a conscientização da população mundial sobre os temas ambientais, principalmente aqueles que dizem respeito à preservação.

      Todo ano essa data é celebrada de maneira especial, - penso que em Cachoeira Alegre também deveria ser assim lembrada - é a oportunidade de trabalhar a formação das pessoas e desenvolver atitudes ambientais que são fundamentais para o futuro do planeta. muitas são as ações que acontecem em todo o mundo  despertando esse trabalho preservacionista, que é muito importante, mas gostaria de dividir com você outro ponto de vista sobre a natureza e a responsabilidade que temos sobre ela.

      A Palavra de Deus narra no Livro do Gênesis, capítulo 1, 1-31, toda a maravilha da criação do universo. A luz, o firmamento, a águas com seus peixes, a terra com animais e plantas, o céu e suas estrelas. Durante todos estes versículos, é possível tocar, já no ato da criação, na manifestação do amor de Deus por cada um de nós: Ele nos presenteou com um ambiente de vida.

     Por fim, para coroar toda a Sua obra, Deus criou o ser humano à Sua imagem e semelhança com a responsabilidade de dominar tudo o que Ele havia feito e classificou o mundo em que vivemos com muito bom. Nasce aí a nossa responsabilidade com o meio ambiente, onde reconhecemos o resultado maravilhoso da intervenção criadora de Deus. Expressão de um desígnio de amor e de verdade que nos chama a uma vocação autêntica, enraizada na liberdade responsável de gerir, guardar e cultivar os dons da criação que pertencem a todos.

     É uma atitude que nos permite olhar de maneira diferente o ambiente que nos cerca e encontrar um benefício de solidariedade para com o próximo. Um patrimônio legítimo destinado com algo necessário para presentes e futuras gerações. Um comprometimento que se torna universal, a partir do momento que as atitudes em prol da natureza, por mais simples que sejam, são capazes de fortalecer um vínculo com a humanidade inteira e trabalhar pensamentos não somente do ponto de vista preservacionistas, mas sobre o próprio valor da pessoa humana.

      Hoje, nas questões relacionadas ao cuidado e à preservação do ambiente, falta esse convite que nos permite olhar para a ecologia como dom natural da Criação e, assim, nos lembrar da necessidade de protegê-las e exercer uma administração responsável sobre tudo isso que Deus com tanto amor. é necessário e urgente apreciar nossas virtudes humanas em favor daquilo que é natural e transformá-la em atos concretos.

     No nosso dia a dia, somos chamados a contribuir com a natureza, a começar pelos pequenos gestos, numa crescente administração das nossas atitudes. No cuidado com o lixo que produzimos, evitando o desperdício e dando uma destinação correta aquilo que descartamos. A real necessidade de poupar água, bem essencial para a existência de toda e qualquer espécie de vida. Nossa sensibilidade em não contaminar o ar que respiramos. O compromisso contra o desmatamento nas nossas matas, florestas e tráfico de animais e a não poluição de nossos rios e mares.

     

     

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags