Editor: Fernando Mauro Ribeiro - portalnovotempo.com - © 2017 PORTAL NOVO TEMPO CACHOEIRA ALEGRE/MG.

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
Please reload

Posts Recentes

       Quando a Palavra toca o coração das pessoas, elas compreendem melhor o amor de Deus por elas. Quando tomados pela misericórdia divina...

CELEBRAMOS NESSE DIA 04, OS 24 ANOS DE IDEALIZAÇÃO DA FUNDAÇÃO

September 4, 2019

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

HOSPITAL SÃO PAULO LUTA PARA ATENDER A TODOS

 

 

02 DE JULHO: DIA DO HOSPITAL – CRISE NA SAÚDE

     Nesse dia se comemora no Brasil o Dia do Hospital e no Dia 14 deste mesmo mês, celebra-se o Dia Mundial do Hospital e, nesse dia falaremos de São Camilo que é o patrono dos enfermos e dos hospitais. Para dizer a verdade eu deveria começar dizendo que a saúde está doente. Sim, estamos vivendo uma crise política em que o país mergulhou num abismo de dificuldades – conseqüência dos governos corruptos que a Lava-jato está tentando esclarecer com as delações premiadas dos envolvidos – onde principalmente a saúde, a educação e a segurança são as mais atingidas. Por isso não é de se estranhar se eu disser que há muito tempo a saúde está doente.

     Você sabia que em função disso, muitos hospitais filantrópicos estão lutando para continuar com as portas abertas? Não te assustes, meu caro leitor, se eu disser que o Hospital São Paulo, orgulho de nossa cidade, que atende a toda  região faz parte dessa lista. Também o HPS. Luta para continuar atendendo a todos, mas, as dificuldades, os obstáculos, a maioria impostos pelo poder publico, são muito grandes e são por isso mesmo uma constante ameaça ao “bom funcionamento”, ao “atendimento precário” ou ao “não atendimento”.  Veja:

    Os hospitais filantrópicos são hospitais privados, sem fins lucrativos, que oferecem serviços pelo SUS à população, como cirurgias, partos,, internações, atendimentos de urgência, tratamentos contra câncer, entre outros...

 

EM MÉDIA 75 % DOS ATENDIMENTOS SÃO PELO SUS

     É isso mesmo, em média, 75 % dos atendimentos que eles fazem, são para pacientes do SUS. Mas a maioria dos valores pagos pelo SUS, para cada um dos serviços prestados, não teve aumento nos últimos anos! Sá para você ter uma ideia: para atender a um paciente numa consulta de urgência, os hospitais filantrópicos recebem do governo apenas R$ 11,00! Com esse dinheiro, hoje em dia, não dá para comprar um pacote de arroz!

     E quando o dinheiro chega, vem com atrasos de até 90 DIAS. Outro problema é que o governo de Minas tem uma dívida de aproximadamente 250 MILHÕES DE REAIS com mais de cem hospitais e não tem previsão para efetuar esse pagamento.

     Sem dinheiro em caixa, vários hospitais filantrópicos estão enfrentando muita dificuldade para comprar remédios, material de limpeza, fazer a manutenção dos equipamentos e pagar os funcionários. Por isso, estão ficando sem alternativa e a saída tem sido reduzir os atendimentos aos pacientes do SUS.

     A Federassantas, que representa as Santas Casas e Hospitais filantrópicos de Minas Gerais, luta para reverter essa situação. E você pode ajudar! Passe essa informação pra frente. Se a população NÃO se mobilizar, muitos filantrópicos VÃO FECHAR!

Fernando M. Ribeiro (baseado em matéria da Federassantas)

www. federassantas.org.br

 

                                        E POR FALAR NISSO...

                             UM RECADINHO PARA OS MÉDICOS:

     Ousados somos nós, brasileiros nesses tempos de neoliberalismo, quando se pensa em privatizações e a flagrante falta de seriedade do papel do Estado. Mais ousados ainda somos nós, médicos, estressados, violentados cotidianamente em nossa prática profissional, a qual, por sua vez, só vale a pena se for verdadeira, consciente, e se opuser aos equívocos predominantes.

     A nossa força vem da vontade e da rebeldia a tudo que é oportunista e medíocre. O sonho e a esperança são nosso moto-contínuo. As entidades médicas são nosso canal de ação, nosso caminho real. Pense nisso e não abra a mão de participar da construção dessa estrada.

Ricardo de Menezes Macedo – Sinmed-MG.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags