Editor: Fernando Mauro Ribeiro - portalnovotempo.com - © 2017 PORTAL NOVO TEMPO CACHOEIRA ALEGRE/MG.

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
Please reload

Posts Recentes

       Quando a Palavra toca o coração das pessoas, elas compreendem melhor o amor de Deus por elas. Quando tomados pela misericórdia divina...

CELEBRAMOS NESSE DIA 04, OS 24 ANOS DE IDEALIZAÇÃO DA FUNDAÇÃO

September 4, 2019

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

A HISTÓRIA DE SANTA LUZIA

 

 

          Santa Luzia nasceu em Siracusa, Itália, em 280 d.C. Seu pai, Lúcio, morreu quando ela ainda era pequena. Sua mãe, Eutíquia, a educou falando do martírio dos cristãos. Por isso ela quis se consagrar a Jesus, com um voto perpétuo de virgindade. Sua mãe sofria com uma hemorragia incurável. Luzia sugeriu uma peregrinação ao túmulo de Santa Ágeda.

     No dia da festa da santa, em 05 de fevereiro, participaram da santa missa. O Evangelho foi o da mulher que sofria de hemorragia e ficou curada ao tocar o manto de jesus. Luzia disse para a mãe tocar o túmulo de Santa Ágeda, convencida de sua poderosa intercessão. A santa apareceu a Luzia e disse: “Luzia, por que pedes a mim, aquilo que tu mesma podes obter para a tua mãe? Ela já foi curada pela tua fé”. Imediatamente sua mãe se sentiu curada e renovada. Nesse dia, Luzia revela à mãe o desejo de se consagrar a Jesus e doar o rico dote nupcial aos pobres.

      O jovem que se casaria com ela, passa a odiá-la e a denuncia por ser cristã. Nessa época os cristãos eram perseguidos pelos romanos. Luzia foi presa. A tradição diz que nem dez homens conseguiram levantá-la do chão. Foi condenada a morrer ali mesmo. Jogaram azeite fervendo sobre ela, mas ela continuava viva. A tradição diz que arrancaram seus olhos. Por isso ela é considerada a protetora dos olhos. Santa Luzia foi decapitada no dia 13 de dezembro de 304. Foi canonizada pelo Papa Gregório (509-604 d.C.).

                                           

 

ORAÇÃO À SANTA LUZIA

       Ó Santa Luzia, que não perdestes a fé nem a confiança em Deus, mesmo passando pelo grande sofrimento de arrancarem os olhos, ajudai-me a não duvidar da proteção divina, defendei-me da cegueira não somente física, mas também espiritual, e atendei a este meu pedido (fazer o pedido). Conservai a luz dos meus olhos para que eu tenha a coragem de tê-los sempre abertos para a verdade e a justiça, possa contemplar as maravilhas da criação, o brilho do sol e o sorriso das crianças. Ó minha querida, Santa Luzia, eu vos agradeço por terdes ouvido as minhas súplicas. Por Jesus Cristo, nosso irmão e amigo, na unidade do Espírito Santo. Amém!

Cassio Abreu – Brasil Cristão

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags