Editor: Fernando Mauro Ribeiro - portalnovotempo.com - © 2017 PORTAL NOVO TEMPO CACHOEIRA ALEGRE/MG.

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
Please reload

Posts Recentes

       Quando a Palavra toca o coração das pessoas, elas compreendem melhor o amor de Deus por elas. Quando tomados pela misericórdia divina...

CELEBRAMOS NESSE DIA 04, OS 24 ANOS DE IDEALIZAÇÃO DA FUNDAÇÃO

September 4, 2019

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

2018 TEM COPA. VOCÊ ESQUECEU OS 7 A 1? EU NÃO! AINDA OUÇO O ECO DOS GRITOS DE GOLS!

December 22, 2017

        Para o futebol brasileiro o ano de 2017 está encerrado. Corinthians é o campeão brasileiro, o Grêmio campeão da Libertadores das Américas, o Cruzeiro é o campeão da Copa do Brasil. O Flamengo garantiu vaga na Libertadores de 2018 e conseguiu dois vices campeonatos: Copa do Brasil e Copa Sul Americana. Pouco. Muito pouco, dizem os rubro-negros, para quem tem tem um elenco como o Mengão. De qualquer forma, não sou a pessoa indicada para falar de futebol. Nosso colunista esportivo não escreveu nenhum artigo para essa edição. Mas, de futebol,  todo brasileiro entende um pouco e não estará desinformado, já que os jornais, sites, emissoras de rádio e TV falarão à exaustão de tudo o que envolve esse esporte apaixonante em suas retrospectivas de fim de ano.

       Lembrar a todos que em 2018 haverá Copa do Mundo de Futebol - será mesmo que precisa ? -   e que o entusiasmo com a seleção canarinho é sempre bom para tornar nossos dias mais amenos. Contudo, quero lembrar dos 7 a 1 da final contra a Alemanha, - será mesmo necessário, será que o torcedor já se esqueceu? -  e recomendar que a empolgação deve ser comedida para que a decepção não seja tão violenta, tão sofrida, tão vil, tão cruel. com toda a sinceridade confesso que não me esqueço da acachapante derrota. Foi humilhante, vergonhoso, ridículo, inconcebível, estúpido, inadmissível, sem precedentes, inimaginável, imperdoável, inaceitável, incabível, inassimilável, inclassificável e há ainda muitos adjetivos para definir esse placar.

       para ir um pouco mais além, eu digo que é fruto da incompetência, inconsequência, que é algo incompatível com a nossa história, ilógico, inconciliável, incompreensível, inconfessável, que gera revolta, inconformismo, imutável,  incongelável - vamos lembrar sempre - incontestável, incontrolável, incorrigível, incrédulo, indecoroso - sim, chega a ser indecente, pois não se trata de Olaria e Campo Grande, mas, de seleção brasileira -  indescritível, indesejável, indizível, inegável, inenarrável, inescrupuloso, inequívoco, inesquecível, inexequível, inexaurível, inexcedível, inexprimível.

       Uma dor inextinguível, um mal inextirpável, inflexível, ingovernável e que deveria, a partir da Copa de 2018, ser também inconstitucional. Porque meus caros leitores; 7 a 1 é insano, insondável, causa insônia, é mais que um placar é um insulto, foge ao meu intelecto - que é muito pequeno para resistir 7 a 1 numa final de copa de Mundo - interminável, interplanetário, - também em outros planetas já se sabe do ocorrido - Melhor seria interdizer (impedir, proibir de dizer). Porém nesse intervalo de quatro anos muita gente diz que já esqueceu. Eu não. Não consigo. Por isso fica a interrogação: Vale a pena???????????

      

 

É intransferível,  uma decisão sua, intrínseca, - pertence ao íntimo de cada pessoa ou coisa -  intraocular - localizado no interior do olho -  intratável, invariável, inverossímil - de fato não tem aparência de verdadeiro, mas é - irreversível, irrevogável, irreverente, irrevelável, irretratável, irrecuperável, irrecorrível, irrecuperável, irrestaurável, irretratável e extremamente irritante lembrarmo-nos disso. 

     Digo lembrar, para aqueles desavisados, porque quanto a mim, não me esqueço de tamanha decepção. Não é a derrota em si, mas o placar humilhante. Ainda ouço o eco dos gols até hoje. Mas como eu disse: em 2018 tem Copa e a Alemanha estará lá! Pense nisso e meça o seu entusiasmo.

Fernando M. Ribeiro

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags