Please reload

Posts Recentes

       Quando a Palavra toca o coração das pessoas, elas compreendem melhor o amor de Deus por elas. Quando tomados pela misericórdia divina...

CELEBRAMOS NESSE DIA 04, OS 24 ANOS DE IDEALIZAÇÃO DA FUNDAÇÃO

September 4, 2019

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

LOURDES: UM DOS SANTUÁRIOS MAIS VISITADOS NO MUNDO

 LOURDES E O ROSÁRIO

    O que sentiria o caro leitor se recebesse o convite de rezar o Rosário em companhia de Nossa Senhora, vinda do Céu à Terra especialmente para essa finalidade? Pois bem, o que ocorreu na famosa Gruta de Lourdes, onde Nossa Senhora apareceu dezoito vezes a uma adolescente de catorze anos, chamada Bernadete Soubirous.

    Em 11 de fevereiro de 1858, estando a jovem ocasionalmente diante da gruta de Massabielle, teve sua atenção despertada por um forte ruído de ventania. Observou, porém que de modo inexplicável as árvores não se moviam. Voltando os olhos para uma espécie de nicho natural existente no imenso rochedo, notou ali uma fulgurante mas suave luz, e no centro, a figura de uma senhora de pequena estatura sorridente, trajada de alvíssimo vestido, com um véu de igual alvura e, na cintura, uma faixa azul cujas pontas desciam até a altura dos joelhos.  Duas rosas douradas pousavam sobre seu s pés descalços, cobertos em parte pelo vestido. Do braço direito pendia-lhe um grande terço de contas reluzentes, com a cruz e a corrente douradas. As mãos estavam postas na altura do peito.

      Com um sinal de cabeça, a atraente dama convidou Bernadete a se aproximar, mas ele teve medo de estar sendo vítima de uma ilusão. Esfregou os olhos, observou bem e... lá continuava a visão, com aquele sorriso encantador e maternal. Levou então instintivamente a mão no bolso do avental, pegou o terço e tentou fazer o sinal da cruz, mas sentiu seu braço imobilizado. Nesse momento, a senhora da visão empunhou seu próprio terço e fez o sinal da cruz. Bernadete recuperou o movimento do braço e imitou o gesto d’Ela. As duas se entenderam apenas pelo olhar e, contemplando-se uma à outra, começaram a rezar o Rosário, sem pronunciar as palavras. Terminada a oração, a celestial visitante fez novo sinal convidando Bernadete a se aproximar, mas esta não ousou fazê-lo. Tão subitamente quanto surgira, a visão se desfez, e logo depois apagou-se a fulgurante luz do nicho.

     Esta foi a primeira das dezoito aparições de Lourdes, nas quais Bernadete sempre rezava o Rosário junto com Nossa Senhora. As aparições duravam cerca de 20 a 30 minutos. Algumas, sobretudo as quatro últimas, foram de bem mais longa duração em torno de uma hora cada. Nestas, Bernadete rezou o Rosário completo junto com a Santíssima Virgem, acompanhada do público presente.

     Lourdes acabou por se tornar um dos santuários mais visitados do mundo, ao qual ocorrem, a cada ano, milhões de pessoas de todos os recantos da Terra. Se o leitor já teve a felicidade de ir a Lourdes, pôde certamente rezar o Rosário no mesmo local onde tantas vezes o fez Bernadete. Contudo, não é necessário ir até lá para rezar. Em qualquer lugar no qual recitarmos o Rosário, lembremo-nos de que estamos sendo fiéis à mensagem que Maria Santíssima veio pessoalmente nos comunicar.

    “Aqui, na gruta de Massabielle, a virgem convida Bernadete a recitar o Rosário desfiando Ela mesma as contas. “Esta gruta tornou-se, assim, a sede de uma admirável escola de oração, onde Maria ensina a todos a contemplar com um fervoroso amor o rosto do Cristo”.

São João Paulo II, Lourdes, 14/08/2014

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags