Please reload

Posts Recentes

       Quando a Palavra toca o coração das pessoas, elas compreendem melhor o amor de Deus por elas. Quando tomados pela misericórdia divina...

CELEBRAMOS NESSE DIA 04, OS 24 ANOS DE IDEALIZAÇÃO DA FUNDAÇÃO

September 4, 2019

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

11 DE FEVEREIRO: DIA MUNDIAL DO ENFERMO

February 11, 2018

        No dia 11 é celebrado o Dia Nacional do Enfermo. Por que não dizer o dia do sofredor? O Papa João Paulo II dedicou uma carta apostólica sobre o “Sentido cristão do sofrimento” onde diz: No fundo de cada sofrimento experimentado pelo ser humano, como também na base de todo o mundo dos sofrimentos, aparece visivelmente a pergunta: Por quê? Qual a causa, a razão e a finalidade? Para quê? Buscamos o sentido da dor e do sofrer e ainda: “Por que o mal no mundo”? Feitas tais perguntas, mesmo que a causa provenha do próprio mundo, nós fazemos dirigindo-as direta ou indiretamente à Deus como Criador e Senhor do mundo.

         Esta resposta foi dada por Deus ao homem na cruz de Jesus Cristo. “Deus amou tanto o mundo que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nesse crê não pereça, mas tenha a vida eterna. (Jo 3-16) A missão do Filho unigênito consiste em vencer o pecado a dor e a morte. E Ele vence o pecado com sua obediência até a morte, e vence a morte com sua ressurreição.

        É a dimensão da redenção que no Antigo Testamento as palavras de Jó ecoam pelos tempos: “Sei, de fato, que o meu Redentor vive e que no último dia... verei o meu Deus”. (Jo 19. 25-26). O sofrimento de fato, é sempre uma provação – por vezes, uma provocação muito dura - à qual a humanidade é submetida. São Paulo com frequência usa o paradoxo evangélico da fraqueza e da força experimentando em sua carne, sofrimentos vividos em Cristo: “De boa vontade me alegrarei nas minhas fraquezas, para que habite em mim a força de Cristo” (2Cor. 12,9); “Tudo posso naquele que me fortalece” (Fl 4-13).

        O homem não pode passar indiferente diante do sofrimento alheio, mas como o “bom samaritano” do Evangelho, em nome da solidariedade, é preciso “parar” e “deixar-se comover”. É por isso que nós, além de anunciar o Cristo, devemos acolher o enfermo, colaborar com as obras sociais, ajudar os doentes do corpo e da alma, os pobres e os esquecidos da sociedade. Principalmente aqueles que atuam nos Postos Médicos com o objetivo de reabilitar, atender nas diversas terapias: fisioterapia, fonoaudiologia, psicologia, nutrição e todo tipo de atendimento realizados com o coração e o zelo próprio de quem cuida com amor, porque estamos aprendendo que o sofrimento é um mistério que o homem não está em condições de entender totalmente com a sua inteligência.

      “O amor é a fonte mais plena para a resposta à pergunta acerca do sentido do sofrimento”. Tudo isto tem um nome: é a misericórdia divina derramando-se na Terra através dos que sustentam esta obra, os nossos sócios evangelizadores, os missionários, voluntários, colaboradores, os bons samaritanos!

Luzia Santiago

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags