Editor: Fernando Mauro Ribeiro - portalnovotempo.com - © 2017 PORTAL NOVO TEMPO CACHOEIRA ALEGRE/MG.

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
Please reload

Posts Recentes

       Quando a Palavra toca o coração das pessoas, elas compreendem melhor o amor de Deus por elas. Quando tomados pela misericórdia divina...

CELEBRAMOS NESSE DIA 04, OS 24 ANOS DE IDEALIZAÇÃO DA FUNDAÇÃO

September 4, 2019

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

ANJOS DE DEUS - VAI, SEM TEMOR, QUE COMBATEREI EM TEU FAVOR

       Na FRANÇA: No século XV, a França foi invadida pelos ingleses e só restava uma pequena porção do território ainda não debaixo do seu domínio. São Miguel apareceu mais uma vez, para salvar esse país, e desta vez por intermédio de uma pastorinha de Lorena que tinha 15 anos e era analfabeta, Joana d'Arc. convidou-a a armar-se de cavaleiro e comandar os exércitos franceses.

     

 

A menina começou a chorar e disse que nunca seria capaz de tal coisa. Disse-lhe São Miguel: "Vai, sem temor que combaterei em teu favor". Joana parte, vai ter com o rei tímido e fraco que era Carlos VII e incita-o que receba a sagração real. Orleans é libertada; a donzela, depois de vinte vitórias em batalhas contra os ingleses, é presa e condenada à fogueira. Naquele momento, lá estava São Miguel a ajudá-la  a triunfar no martírio que fez dela uma santa que veneramos hoje em nossos altares.

 

AO IMPERADOR CONSTANTINO MAGNO

     Durante três séculos os imperadores romanos perseguiram a Igreja católica, chegando a considerar os cristãos como inimigos do gênero humano, não tendo o mesmo direito à existência. Os cristãos que confessavam a sua fé eram torturados, despojados dos seus bens, que passavam para o imperador e depois condenados à morte mais cruel. Mais de 12 milhões de mártires deram por Cristo a vida. Chegou finalmente a hora da paz com a conversão do Imperador Constantino, filho da imperatriz Santa Helena, já convertida ao cristianismo. Essa paz foi preparada por São Miguel.

      Quando Constantino combatia com Maxêncio, na Gália, província do Império, São Miguel apareceu-lhe rodeado de muitos anjos para o socorrer e assegurar-lhe a vitória. Mostrou-lhe no céu, em pleno meio dia, uma cruz luminosa, cercada por uma inscrição que dizia: “Com este sinal vencerás”. A cruz tinha por cima das duas letras gregas o nome de Jesus Cristo. Porque ele não sabia o que o sinal no céu significava, São Miguel apareceu-lhe num sonho e mandou-lhe que pusesse aquele sinal num estandarte que seria legado pelas suas tropas, à frente, para os combatentes. O imperador obedeceu, e guiado pela cruz, caminhou a combater os inimigos perto de Roma. A batalha foi terrível, mas Maxêncio foi derrotado. Na fuga, caiu no rio Tibre e morreu afogado. Deu-se a vitória no dia 12 de outubro de 312 de nossa era.

      O vencedor entrou triunfante em Roma, com a cruz à frente de seus exércitos e nesse mesmo ano publicou o decreto que dava paz à Igreja. No ano 313, entrou esse decreto em ordem solene, estando o Imperador em Milão. Essa aparição do Arcanjo é narrada por Eusébio, o primeiro historiador da Igreja e contemporâneo de Constantino. Segundo o escritor Nicéforas, mais duas vezes apareceu São Miguel a Constantino. Na segunda aparição, disse-lhe quanto o tinha lhe favorecido nas batalhas. O imperador, reconhecido, mandou edificar na antiga Bizâncio, uma nova cidade, capital do Império do Oriente, com o nome de Constantinopla, hoje, Stambul. Essa capital foi dedicada solenemente a Nosso Senhor Jesus Cristo, por esta legenda: “A Vós, ó Cristo Deus, eu dedico esta cidade”.

      Nela, mandou Constantino edificar várias Igrejas e um templo suntuoso em honra de São Miguel, precisamente onde o Arcanjo lhe aparecera. A terceira aparição deu-se quando parte dos habitantes da antiga Bizâncio se revoltou contra o Imperador. Nicéforas afirma que o Arcanjo lhe disse: “Eu sou Miguel, chefe das milícias angélicas do Deus dos exércitos, protetor e defensor e protetor da fé a Cristo, eu te protejo com a minha ajuda na guerra que tu empreendes contra os tiranos ímpios. A ajuda dos meus exércitos foi-te dada”.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags