Please reload

Posts Recentes

       Quando a Palavra toca o coração das pessoas, elas compreendem melhor o amor de Deus por elas. Quando tomados pela misericórdia divina...

CELEBRAMOS NESSE DIA 04, OS 24 ANOS DE IDEALIZAÇÃO DA FUNDAÇÃO

September 4, 2019

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

DIA MUNDIAL DA ECOLOGIA CASA COMUM, NOSSA RESPONSABILIDADE

         “Quero ver o direito a brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca”. (Amós 5-24) Eis o desejo de Deus, pela boca do Profeta Amós. E isso é possível? Sim, é possível! Deus nos criou, criou a Mãe Terra capaz de alimentar todos os seus filhos, e com saúde. Parece-me que nós, pessoas, estamos vivendo contra a lógica da vida: não cuidamos do mundo, nossa casa comum, não cultivamos o jardim de Deus.

        No ano de 2016, celebramos uma Campanha da Fraternidade Ecumênica, com o tema “Casa Comum: nossa responsabilidade” e o lema “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca”. Você se lembra? O objetivo daquela Campanha foi “assegurar o direito ao saneamento básico para todas as pessoas e nos empenhar-nos à luz da fé, por políticas e atitudes responsáveis que garantam a integridade e o futuro de nossa Casa Comum” (TB, 26).

     O saneamento básico é um direito humano fundamental, e requer a união de esforços de todos; inclui os serviços públicos de abastecimento d’água, o manejo adequado dos esgotos sanitários, das águas pluviais, dos resíduos sólidos, o controle de reservatórios e dos agentes transmissores de doença. (TB, 32).

     Alguns dados para você se sensibilizar, buscar mais informações e criar novos hábitos:

  • O maior problema do saneamento básico no mundo, hoje; é a fome;

  • Uma criança morre a cada 2,5 minutos por não ter acesso à água potável, por falta de redes de esgotos e por falta de higiene;

  • 18 % da população brasileira ainda não tem acesso à água tratada. Mais 100 milhões de brasileiros não possuem coletas de esgotos;

  • No mundo, um bilhão de pessoas fazem as necessidades à céu aberto;

  • Na América Latina, as pessoas têm mais acesso aos celulares do que aos banheiros;

        O saneamento básico não é um detalhe na vida. É necessidade imperativa para que cada um de nós, filhos de Deus, possamos ter a vida saudável que Deus quer para todos. Por isso, nosso Papa Francisco, insiste tanto nos três “T”: terra, trabalho e teto.

       A Campanha foi em 2016, mas ainda hoje propomos um olhar mais amoroso para o planeta e para a natureza, criando assim uma consciência fraterna e lembrando que nossos recursos são limitados e precisamos cuidar bem deles para que assim possamos viver bem. Cuidemos do ambiente e das pessoas!

Dom João Inácio Muller

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags