Editor: Fernando Mauro Ribeiro - portalnovotempo.com - © 2017 PORTAL NOVO TEMPO CACHOEIRA ALEGRE/MG.

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
Please reload

Posts Recentes

       Quando a Palavra toca o coração das pessoas, elas compreendem melhor o amor de Deus por elas. Quando tomados pela misericórdia divina...

CELEBRAMOS NESSE DIA 04, OS 24 ANOS DE IDEALIZAÇÃO DA FUNDAÇÃO

September 4, 2019

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

O QUE É A UNÇÃO DOS ENFERMOS?

June 15, 2018

        A Sagrada Unção dos Enfermos, antigamente chamada de Extrema Unção, é um dos sete sacramentos instituídos por Jesus Cristo, visto no Evangelho de Marcos (6-13), recomendado aos fiéis e promulgado pelo Apóstolo Tiago: Alguém dentre vós estais doentes? Mande c chamar os presbíteros da Igreja para que orem sobre ele, ungindo-o com o óleo em nome do Senhor. A oração da fé salvará o doente e o Senhor o porá de pé; e, se tiver cometido pecados, estes lhe serão perdoados”. (Tiago 5. 14-15).

      O Concílio de Florença (1438) descreveu os elementos essenciais do sacramento. O de Trento, proclamou a instituição divina e esclareceu a passagem da carta de São Tiago sobre a realidade e os efeitos do Sacramento. O Concílio Vaticano II (1961) afirma que “A Extrema Unção, que também pode ser chamada Unção dos Enfermos, não é Sacramento só dos que estão no fim da vida. Para recebe-lo, é certamente tempo oportuno quando o fiel começa, por doença ou velhice, a estar em perigo de morte”. (SC 73)

     Lembro, ainda, uma afirmação do Concílio Vaticano II, citada pelo Catecismo da Igreja Católica: “Com a sagrada Unção dos Enfermos e a oração dos presbíteros, toda a Igreja recomenda os doentes ao Senhor, sofredor e glorificado, para que Ele os alivie e salve, e exorta-os a unirem-se livremente à Paixão e Morte de Cristo, e a contribuírem para o bem do povo de Deus”. (CIC 1499).

     A doença faz parte da vida e é uma experiência dolorosa: ela nos enfraquece, baixa nosso moral, e revela nossa impotência, limites e fragilidade. Mas, nós cristão, somos convidados a não nos deixar levar pela amargura e revolta. Com a nossa fé e com a ajuda da graça de Deus podemos vive-la como uma ocasião de amadurecimento e reflexão sobre a vida.

     Través do sofrimento nós participamos da Paixão do Senhor em benefício de toda a Igreja e da humanidade. Aqui entra o Sacramento da Unção: o óleo é símbolo da graça do Espírito Santo, Espírito de Força e consolação. Assim, a doença pode ser vivida com um sentido positivo, pascal, salvífico: um modo privilegiado de participar da Paixão e Cruz do Senhor, para com Ele chegar à glória da ressurreição.

Pe. Francisco Sehnem

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags