Editor: Fernando Mauro Ribeiro - portalnovotempo.com - © 2017 PORTAL NOVO TEMPO CACHOEIRA ALEGRE/MG.

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle

December 3, 2019

Please reload

Posts Recentes

       Quando a Palavra toca o coração das pessoas, elas compreendem melhor o amor de Deus por elas. Quando tomados pela misericórdia divina...

CELEBRAMOS NESSE DIA 04, OS 24 ANOS DE IDEALIZAÇÃO DA FUNDAÇÃO

September 4, 2019

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

SAÚDE NÃO TEM PREÇO

QUE A SAÚDE SE DIFUNDA SOBRE A TERRA

       Não estou nada bem... Ai que dor! Que mal estar!

       No dia 11 de fevereiro é comum se falar dos doentes, pacientes ou não dos hospitais. Mesmo porque, é o Dia do Enfermo. Ao contrário, quero falar aqui nessa coluna, da Saúde. Você talvez se lembre do lema da Campanha da Fraternidade de 2012: “Que a saúde se difunda sobre a Terra”.

         Não estou nada bem... Ai que dor! Que mal estar! Esses são sintomas de que algo não vai bem no nosso organismo. O que parece simples, nem sempre é, podendo, inclusive, se tornar muito grave, às vezes, insolúvel para a medicina. O que pode vir a tornar esses sintomas mais amenos para o cidadão é a segurança de saber que encontrará na rede pública de saúde: atendimento, assistência, acompanhamento na hora em que precisar.

       No entanto, conseguimos sentir a dor do outro só de pensar que muitos chegam a esperar até cinco anos na fila para fazer uma cirurgia eletiva (aquela que não possui característica de urgência). Por razões como essa, há muito tempo a saúde vem sendo considerada a principal preocupação e pauta  reivindicatória da população brasileira no campo das políticas públicas. Ou seja, a realidade ainda está longe de nos trazer a tranquilidade que desejamos.

       Este sentimento ainda se agrava com a insatisfação dos médicos que trabalham para o Sistema Único de Saúde (SUS). Segundo o Instituto Brasileiro para Estudo e Desenvolvimento do Setor de Saúde, em média a remuneração dos profissionais da área pública é metade da paga pela privada.

       É com esta preocupação que o Portal Novo Tempo inicia a partir desta edição uma coluna mensal, com o objetivo de promover ampla discussão sobre a realidade da saúde no Brasil, mas sobretudo, no nosso município e as políticas públicas para esta área. Além de contribuir com a qualificação, fortalecimento e consolidação do SUS, desenvolvendo assim, a melhoria da qualidade dos serviços, do acesso e da vida da população. Estaremos publicando nessa coluna intitulada “SAÚDE NÃO TEM PREÇO”, artigos sobre alimentação saudável, exercícios físicos, medicamentos e etc.

       Ao pensar nesse tema, vieram-me à mente aqueles provérbios ou ditos populares que revelam grandes verdades: “mais vale a saúde que o dinheiro”, “saúde não tem preço”, “a saúde é um bem precioso”; “quem goza de saúde perfeita, é rico sem saber”; e “saúde cuidada é vida conservada”. É sim um dos bens mais preciosos que temos, precisamos aprender a valorizá-lo.

        De fato, todos nós já convivemos com alguém querido, que descobriu, e nos mostrou, o valor da saúde depois de tê-la perdido. Não são raros os casos de pessoas que gastaram o que tinham para recuperá-la.

       Para a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a nossa Constituição Federal, a saúde é um dos direitos fundamentais do ser humano, sendo, inclusive, um dever do Estado. Um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas ausência de doença.

Fernando M. Ribeiro

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags