Editor: Fernando Mauro Ribeiro - portalnovotempo.com - © 2017 PORTAL NOVO TEMPO CACHOEIRA ALEGRE/MG.

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
Please reload

Posts Recentes

       Quando a Palavra toca o coração das pessoas, elas compreendem melhor o amor de Deus por elas. Quando tomados pela misericórdia divina...

CELEBRAMOS NESSE DIA 04, OS 24 ANOS DE IDEALIZAÇÃO DA FUNDAÇÃO

September 4, 2019

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

BUMBUM PRATICUMBUM PRUGURUNDUM

February 15, 2019

       Vi, certa vez, um dos autores desse samba, em entrevista a uma emissora de TV, dizer que esse “Bumbum, praticumbum, prugurundum”, é o que dizem os tambores da bateria de sua escola nos desfiles da Marquês de Sapucaí, a Passarela do Samba, no Rio de Janeiro. O samba fez enorme sucesso e é lembrado e executado até hoje nas rádios, principalmente nos dias que antecedem o carnaval.

      Quando ouvires esse som, lembra-te que o Carnaval está chegando. Em Cachoeira Alegre, no segundo dia de fevereiro um bloco já saiu às ruas. Isso, com um mês de antecedência, já que a Folia de Momo nesse ano é no início de março. Aqui em Muriaé o carnaval acontece antes mesmo que no calendário oficial. Veja toda a programação nas páginas dessa edição. No próximo sábado, por exemplo, o Bloco da Manguaça vai desfilar e teremos a apresentação da Bateria da Escola de Samba da Mangueira – RJ. Assim, o muriaeense, veste mais cedo sua fantasia, bota o seu abadá, e se transforma em folião, esquecendo por um breve tempo as agruras da vida.

        Uns se fantasiam de soldado romano, outros se travestem de reis e se sentem ricos e autoritários. Em Cachoeira Alegre, além do tradicional Bloco das Piranhas, outros blocos se apresentam. Há, evidentemente, aqueles que optam por negar qualquer tipo de problema, do tipo: “nem me fale em crise”, para viver os 4 ou 5 dias de Momo, e deixam para pensar nos problemas nos 300 dias que têm pela frente.

       Ao vestir uma fantasia de morcego, ele se sente com poderes para voar. Em Brasília, este mamífero é muito comum o ano inteiro, eles não usam fantasias, mas, paletó e gravata, voam em jatinhos ou aviões, com passagens aéreas pagas por todos nós, os plebeus-contribuintes. E esses morcegos vivem a sugar o nosso sangue o ano inteiro.

       Na fantasia de cowboy, o folião acredita que pode montar qualquer cavalo, duelar em salon’s, pedir seu Wisk e namorar a primeira mocinha que aparecer. E também há aqueles que se preparam o ano inteiro para desfilar na escola do seu coração com a fantasia comprada à prestação ou confeccionada a cada dia com o suor do seu trabalho. Vivem os brasileiros, sonhos fantásticos nesses dias de Momo.

       Há pierrôs e colombinas que já se cansaram da folia, guardaram suas fantasias e, buscam o sossego do campo, desejam se refugiar em algum sítio, fazenda, deixarem o bloco passar e voltarem na quarta-feira, revigorados. Entretanto, há muitos que, ainda não se livraram das contas do ano anterior, passam batidos pelo janeiro e fevereiro e as coisas começam a se complicar. IPVA, IPTU, material escolar e matricula dos filhos nesse “volta às aulas”, dentre outras... Esquecem tudo e caem na folia.

      Ah, mas quando finda o carnaval, quando tudo volta ao normal, quando cai a ficha; o folião se sente em apuros e se veste de “fantasma”. Os credores não conseguem vê-lo de jeito nenhum. Depois de recolher as serpentinas, os confetes para o gary levar, e se despir da fantasia; é hora então, de recomeçar.

       Que tal brincar o seu carnaval com um olho no bloco e outro no cartão de crédito? Cuidado, pois, depois de 40 dias, quando menos você esperar é 19 de abril, - Paixão de Cristo – celebra-se a Páscoa e, temos mais feriados, mais despesas... Ah, e pra variar, tem carnaval de novo: prepare-se para o Micareme em Barão do Monte Alto!

Fernando M. Ribeiro

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags