Editor: Fernando Mauro Ribeiro - portalnovotempo.com - © 2017 PORTAL NOVO TEMPO CACHOEIRA ALEGRE/MG.

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle

December 3, 2019

Please reload

Posts Recentes

       Quando a Palavra toca o coração das pessoas, elas compreendem melhor o amor de Deus por elas. Quando tomados pela misericórdia divina...

CELEBRAMOS NESSE DIA 04, OS 24 ANOS DE IDEALIZAÇÃO DA FUNDAÇÃO

September 4, 2019

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

QUE TIRO FOI ESSE, SENHOR PRESIDENTE?

QUE TIRO FOI ESSE, SENHOR PRESIDENTE, JAIR BOLSONARO?       

       Jair Bolsonaro libera porte de arma para político eleito, caminhoneiro, morador da roça, advogado, oficial de justiça, agente de segurança privado e outras categorias. Decreto permite ainda que menores de idade façam aula em estandes com a autorização dos responsáveis.

       Talvez esse período passe a ser conhecido como “A era da pólvora”. Um decreto do presidente Jair Bolsonaro, publicado ontem, facilita o porte de armas para um conjunto de profissões, como advogados e políticos eleitos, desde o presidente da República até os vereadores. O direito ao porte é a autorização para transportar a arma fora de casa. O texto foi assinado por Bolsonaro no Palácio do Planalto na última terça-feira.

       O Estatuto do Desarmamento previa que, para obter o direito de porte, era preciso ter 25 anos, comprovar capacidade técnica e psicológica, não ter antecedentes criminais nem estar respondendo a inquérito ou processo criminal, ter casa e ocupação lícita. Além disso, era preciso comprovar “necessidade por exercício de atividade profissional de risco, ou de ameaça à sua integridade física”.

       Outra mudança é nas exigências para que menores façam aulas de tiro. Antes, era necessário, uma autorização judicial. Agora a legislação só exige que haja uma autorização dos responsáveis legais e que o curso seja em local autorizado pelo Comando do Exército.

 

DECISÃO POLÊMICA

    Para Bruno Lageani, do Instituto Sou da Paz, a decisão aumenta as chances de que os políticos se deparem com pessoas mais fortemente armados do que eles ao atender a uma ocorrência, e pode dificultar as ações.

 

CIDADÃO DE BEM

       O instrutor de tiro Rildo Silva de 53 anos, acredita que as pessoas honestas terão armas: “As pessoas têm que provar que são de bem. Quem se envolve já se predispões em dar os dados, provar que não têm antecedentes. São pessoas que tem esclarecimentos dos deveres”, defendeu.  

Fonte: Jornal Expresso – RJ.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags