Editor: Fernando Mauro Ribeiro - portalnovotempo.com - © 2017 PORTAL NOVO TEMPO CACHOEIRA ALEGRE/MG.

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle

December 3, 2019

Please reload

Posts Recentes

       Quando a Palavra toca o coração das pessoas, elas compreendem melhor o amor de Deus por elas. Quando tomados pela misericórdia divina...

CELEBRAMOS NESSE DIA 04, OS 24 ANOS DE IDEALIZAÇÃO DA FUNDAÇÃO

September 4, 2019

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

NÃO SUPORTO TRAIÇÃO: DISSE ABEL AO DEIXAR O FLA

May 30, 2019

       Não se trata da bíblica história entre Abel e Caim, narrada nas Escrituras Sagradas. É o fim da era Abel Braga no Flamengo. Pra dizer a verdade, já me sentia bastante incomodado com essa queda de braço entre os torcedores do Fla. Nas redes sociais, principalmente, parte dela torcia para a permanência de Abel, outra parte desejava vê-lo distante da Gávea o quanto antes. Já estava até chato as inquetes do tipo: “Você acha que o Abel deve continuar à frente do comando do Flamengo”? Também se indagava: “O Flamengo deve demitir o Abel”? Além de: Fora Abel! Fica Abel! E tome vaia para o técnico. E grito de Burro, burro”!

       Abel, em entrevista, mais de uma vez, disse: “A torcida é soberana. Ela tem o direito de se manifestar”! Como torcedor, penso que a maior torcida do Brasil deveria incentivar o time e apostar no treinador que iniciou o seu trabalho há apenas cinco meses. É bem verdade que ser quer mais do time e que ele se imponha, já que é um elenco de jogadores talentosos, caros aos cofres do clube e prestigiados. Os ditos “medalhões” na linguagem do futebol.

       Isso, sabemos nós, que o técnico não conseguiu. Contudo, faço a seguinte pergunta: “Ele teve tempo para isso”? Ele é o único culpado? É culpado quando a zaga erra frequentemente e o ataque perde muitos gols seguidos?

      O que sei é que os principais jornais estamparam hoje em suas páginas de esportes, a saída do técnico. Ao que se sabe, ele procurou a diretoria ontem e pediu sua demissão. Foi ao Centro de treinamento do Flamengo, se reuniu com os jogadores, elogiou a postura dos atletas, comunicou sua saída e recebeu o apoio de todo o elenco.

       “Jamais vou esquecer esse grupo, competitivo e dedicado ao extremo. São homens de caráter, prontos para conquistar grandes títulos esse ano. Sempre soube que eles dariam a resposta em campo. Quero agradece em público a cada um deles, além de cada integrante da comissão técnica, e funcionários. E também à grande nação de torcedores”, declarou o ex-comandante.

       Já sobre a diretoria, ele fez questão de mostrar que se sentiu isolado e sem prestígio. Abel se diz traído pela diretoria, que já fazia contato com o técnico português, Jorge Jesus, para dirigir o time. Foi até a diretoria, e ela negou. Porém, amigos seus, de Portugal, onde trabalhou por sete anos, confirmaram as negociações do clube carioca com o técnico português.

       Na minha vida, sempre estive preparado para as grandes pressões e os grandes momentos e me habituei a encarar esses desafios de cabeça erguida. Mas jamais estive preparado para covardias e articulações. O que não suporto é traição”, concluiu, deixando claro que o clima internamente não era bom.

       Com Abel, em 2019, o Mengão disputou 32 partidas, obtendo 19 vitórias, oito empates e cinco derrotas, com 59 gols marcados e 29 sofridos. Conquistou o Torneio da Flórida, a Taça Rio e o Campeonato Carioca. Também classificou a equipe às oitavas de final da Libertadores, venceu o primeiro jogo das oitavas da Copa do Brasil contra o Corinthians e deixou o time em sexto no Brasileirão.

       Um jornal carioca diz que: o desenrolar da negociação acontecerá na Europa, onde estão o vice de futebol Marcos Braz, e Bruno Spindel, diretor responsável pelas negociações. Eles já estão lá, em busca de reforços e aproveitarão para estreitar os laços com o técnico Jorge Jesus e tentar fechar logo o contrato, na expectativa de que o treinador desembarque no Rio de Janeiro nas próximas semanas e assuma a equipe durante a Copa América.

      

 

     Em tudo isso, tá envolvida a paixão de uma nação. A nação rubro-negra. É esperar pra ver! Encerro, pois, essa matéria, perguntando: “Como será o amanhã? O que virá acontecer? Como vai reagir a torcida? Parte dela deve tá aliviada e até feliz, já que vivia aos berros de: Fora Abel! Será que esse “Jesus” salvará o Flamengo nessa fogueira de vaidades? Qual será o destino do Flamengo?

Fernando M. Ribeiro

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags