Editor: Fernando Mauro Ribeiro - portalnovotempo.com - © 2017 PORTAL NOVO TEMPO CACHOEIRA ALEGRE/MG.

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
Please reload

Posts Recentes

       Quando a Palavra toca o coração das pessoas, elas compreendem melhor o amor de Deus por elas. Quando tomados pela misericórdia divina...

CELEBRAMOS NESSE DIA 04, OS 24 ANOS DE IDEALIZAÇÃO DA FUNDAÇÃO

September 4, 2019

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

RECICLAR, É TAREFA DE TODOS. A IMPORTÂNCIA DA RECICLAGEM

June 5, 2019

     Hoje, 05 de junho, comemoramos o Dia Mundial da Ecologia, Dia Do Meio Ambiente e Dia da Reciclagem. Reciclar. Um trabalho que deveria começar dentro das nossas casas. Uma tarefa que é de todos, mas, infelizmente, poucos a assumem. A maioria ignora, quando deveria, além de um colaborador, ser um multiplicador. Sim, divulgar essas questões é fundamental para que todos assumam suas responsabilidades para com o Meio Ambiente.

     Recicladores da ASMAN retiram do lixo 40 toneladas a cada sete semanas. Muriaé possui duas entidades que reciclam parte do lixo que iria parar no Aterro Sanitário do município, localizado na Comunidade de Retiro Campo Formoso a cerca de seis Km da área urbana e que permite que os resíduos sólidos tenham um destino final adequado, com drenagem de chorume e tratamento dos gases produzidos pelo lixo.

       A estimativa é que cerca de 70 toneladas de lixo sejam depositadas por dia no aterro. Graças ao trabalho de onze pessoas que trabalham na reciclagem na Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis de Muriaé (Asmam), 40 toneladas a cada sete semanas, podem ser reprocessadas por empresa especializada.

       Os trabalhadores ali recolhem garrafas PET; latas, papéis e papelões, além de materiais plásticos que são retirados do lixo urbano e prensado para serem comercializados com um empreendedor.

       O trabalho da Asmam é fundamental para que o Meio Ambiente possa ter um pouco mais de vida sobrevida, afinal, o que eles retiram e que iria parar no Aterro, pode ser reprocessados. Segundo os trabalhadores que prestam serviço ali, a população muriaeense ainda não sabe reciclar o que pode ser reaproveitado do lixo doméstico e urbano. “Se a cada dia o lixo reciclável pudesse ser separado em sacos ou sacolas plásticas, teríamos mais facilidades no trabalho que desempenhamos”, informam.

       É um trabalho árduo em que mesmo com o tempo chuvoso os trabalhadores reciclam o material recolhido na tarde-noite do dia anterior. “Temos três carroças que recolhem o que pode ser reciclado e deixado ali próximo à Feira Coberta e, na manhã seguinte é recolhido e trazido pra cá”, explicaram a logística do trabalho desenvolvido por eles.

 

 

 

DEMSUR OFERECE PARTE DO SUPORTE

       Embora dividam com o Aterro Sanitário, o galpão do Asman abriga grandes esteiras que levam o lixo do depósito superior para serem manuseados pelos trabalhadores que tiram, em média, R$ 1 mil por mês, de salários. “Conseguimos reciclar 40 toneladas de lixo a cada sete semanas e, a cada três semanas e meia nós fazemos um vale e, o restante, tiramos na venda final”, explicaram.

 

TRABALHO DESUMANO E DE RISCO

       O local onde funciona a sede da Associação, é dentro da área que serve ao Aterro Sanitário do município, embora em outro setor. O convívio com urubus é comum e os trabalhadores não estranham nem se assustam com essas aves.

       O mal cheiro provocado pelo lixo e pelo chorume deste, também é elevado e, acostumados com o problema, eles não sentem mais náuseas ou dores de cabeça, comuns quando expostos a estes produtos.

       Os trabalhadores lotados na Asmam, são claros quando lembram da importância da reciclagem nos lares. “A coleta seletiva é de extrema importância, além de melhorar as questões ambientais, ainda nos ajudariam sobremaneira”, disseram eles à equipe de reportagem.

       Nesse mês de junho, temos motivos de sobra para uma reflexão sobre o Meio Ambiente e nossa efetiva participação nesse processo. Se você não leu ainda, leia na edição de maio, um artigo bastante oportuno e esclarecedor sobre o lixo e a poluição, com o título de: Pobre Córrego Rico.

Fernando M. Ribeiro

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags