Editor: Fernando Mauro Ribeiro - portalnovotempo.com - © 2017 PORTAL NOVO TEMPO CACHOEIRA ALEGRE/MG.

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle

January 22, 2020

Please reload

Posts Recentes

       Quando a Palavra toca o coração das pessoas, elas compreendem melhor o amor de Deus por elas. Quando tomados pela misericórdia divina...

CELEBRAMOS NESSE DIA 04, OS 24 ANOS DE IDEALIZAÇÃO DA FUNDAÇÃO

September 4, 2019

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

VIVA SANTO ANTÔNIO! EXISTE SANTO CASAMENTEIRO?

         

 

Desde a Idade Média, criou-se uma tradição de que Santo Antônio, um frade franciscano, nascido 1195, em Portugal e que viveu em Pádua, na Itália, era promotor de casamentos. Ele foi um santo doutor da igreja e que pregou até para o Papa Gregório XI (1227-1241).

       Na verdade, em seus sermões ele não pregava nada específico sobre casamentos, mas ficou conhecido como o santo que ajuda a mulheres a encontrarem um marido por conta da ajuda que dava a moças humildes para conseguirem um dote e um enxoval para o casamento, como era exigência da época.

       Segundo a lenda, certa vez, em Nápoles, havia uma moça cuja família não podia pagar seu dote para se casar. Desesperada, a jovem pediu a ajuda do santo que, milagrosamente, lhe entregou um bilhete e disse para procurar certo comerciante. O bilhete dizia que o comerciante desse à moça moedas de pratas equivalentes ao peso do papel. O homem não se importou, achando que o peso daquele bilhete era insignificante. Mas, para sua surpresa, foram necessários 400 escudos da prata para que a balança atingisse equilíbrio.

       Nesse momento, o comerciante se lembrou que um dia havia prometido 400 escudos de prata ao Santo, e nunca havia cumprido a promessa. A moça pôde, assim, casar-se de acordo com o costume da época e, a partir daí, Santo Antônio recebeu – entre outras atribuições – a de “O Santo Casamenteiro”.

       Há outras histórias, como a de que uma moça muito bonita, que não arranjava um marido, apegou-se a Santo Antônio. Adquiriu uma imagem do Santo e colocou-a em um pequeno oratório. Todos os dias, colhia flores e as oferecia a Santo Antônio sempre pedindo que este lhe trouxesse um marido. Mas, passaram-se semanas, meses, anos... e nada de o noivo aparecer.

      Então, tomada pelo desgosto e pela ingratidão do santo, ela atirou a imagem pela janela. Neste momento, passava um jovem cavalheiro que foi atingido pela imagem do Santo. Ele apanha a imagem e vai entregar à jovem, que se apaixona por ele, e se casam.

       Na verdade, Santo Antônio, e os demais santos, “intercedem por nós, diante de Deus sem cessar”, diz uma das orações eucarísticas. Mas a Igreja não declarou nenhum santo como “casamenteiro”, há santos protetores do casamento. No entanto, como Santo Antônio é grande intercessor diante de Deus, as moças solteiras podem pedir a ele a graça de encontrar um bom marido. Mas não apenas a Santo Antônio.

Prof. Felipe Aquino – Escritor e apresentador de TV

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags