Editor: Fernando Mauro Ribeiro - portalnovotempo.com - © 2017 PORTAL NOVO TEMPO CACHOEIRA ALEGRE/MG.

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
Please reload

Posts Recentes

       Quando a Palavra toca o coração das pessoas, elas compreendem melhor o amor de Deus por elas. Quando tomados pela misericórdia divina...

CELEBRAMOS NESSE DIA 04, OS 24 ANOS DE IDEALIZAÇÃO DA FUNDAÇÃO

September 4, 2019

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

INTERNACIONALIZAÇÃO DA AMAZÔNIA, CHISTOVAM BUARQUE E MOMENTOS DE EMOÇÃO EM PORTO SEGURO

September 2, 2019

       Me mandaram pelo WhatsApp: Perguntaram, em um debate, numa universidade americana, a um brasileiro, sobre o que ele acha da internacionalização da Amazônia. Quem perguntou esperava a resposta de um humanista e não de um brasileiro. E como a gente se sente bem, quando um brasileiro está no debate e fala coisas que é um pensamento coletivo. Foi uma coisa tão bonita que ele disse, a sua resposta foi tão contundente, foi simplesmente sensacional. Isso ocorreu já faz algum tempo e, o texto traz a voz do saudoso e talentoso ator, diretor e entrevistador Antônio Abujanra. Talvez em função das frequentes queimadas no Brasil que muita repercussão causou, o referido vídeo voltou à cena. Não vou transcrever aqui, pois o texto é longo. Mas, não deixe de conferir.

       No entanto, não é a primeira vez que esse cidadão, brasileiro, de nome Christovam Buarque, nos surpreende com discursos tão profundos. Aqui mesmo, no portal, já publiquei em outra ocasião, outro momento muito feliz em que ele se dirigiu aos americanos, com uma resposta convincente, com argumentos extraordinários. Lembro-me que em abril de 2011, li um artigo no jornal Opinião – Outro Olhar – cujo título é:  

 

MOMENTOS DE EMOÇÃO NA BAHIA

 “Não é todo dia que um senador da República comparece a seminários de educação. Nem que chora ao ouvir um comovente depoimento. Pois foi o que aconteceu com o senador Christovam Buarque, no III Congresso Internacional de Educação no Brasil (Cideb) que aconteceu na histórica cidade baiana de Porto Seguro, onde o Brasil começou.

       Diante de dois mil professores de todo o país, o pernambucano não conteve as lágrimas ao ouvir o depoimento do analista de sistemas Carlos Edmar, seu conterrâneo, que mostrou à plateia o aplicativo Livox, uma tecnologia alternativa de fala, por ele criado para ensinar sua filha Clara, de cinco anos, a se comunicar com o mundo.

       Ela nasceu com paralisia infantil, mas aos poucos, graças à criatividade e ao empenho denodado dos pais, começou a dominar certos sinais e assim iniciou um processo de interação aparentemente impossível de se concretizar. O Brasil tem hoje 15 milhões de crianças que nascem com essa dificuldade. Foi criado um sistema inédito, apresentado na Bahia, e que merece toda a atenção das nossas autoridades educacionais, inclusive porque poderia ser exportado para ser aplicado a 25 outros idiomas.

       Falou-se entre outras coisas, nas sugestões deixadas pelo Papa Francisco no Rio de Janeiro, quando abordou a educação de jovens e idosos (estes jamais deveriam ser abandonados). Nasceu com ele, como afirmamos no plenário, a Pedagogia da Simplicidade, com ênfase nos pobres.

       Christovam Buarque, na fala inaugural, defendeu uma educação de qualidade para todos. Atribuiu os movimentos de revolta, nas capitais brasileiras, ao esgotamento do modelo pedagógico nacional. Deveríamos estar aplicando 9 mil reais por aluno no ensino fundamenta – e hoje não passa de 3 mil, o que é rigorosamente insuficiente. Isso dificulta tremendamente a tarefa dos nossos dois milhões de professores, nas 200 mil escolas espalhadas por todo o território brasileiro. Disse ele, em abril de 2011.

        ‘Professor é aquele que ajuda e não procura impor conhecimentos as crianças de tenra idade’. Disse a professora Terza Pena Firme em sua palestra, quando foi muito aplaudida”.

Fonte: Jornal Opinião

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags