Editor: Fernando Mauro Ribeiro - portalnovotempo.com - © 2017 PORTAL NOVO TEMPO CACHOEIRA ALEGRE/MG.

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
Please reload

Posts Recentes

       Quando a Palavra toca o coração das pessoas, elas compreendem melhor o amor de Deus por elas. Quando tomados pela misericórdia divina...

CELEBRAMOS NESSE DIA 04, OS 24 ANOS DE IDEALIZAÇÃO DA FUNDAÇÃO

September 4, 2019

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

DIA DA RADIODIFUSÃO: PARABÉNS A TODOS OS RADIALISTAS

        Sempre que falo sobre comunicação, me reporto ao Rádio e seus comunicadores, mesmo porque sou apaixonado por esse veículo de comunicação que abrange a todas as camadas da sociedade. Lembro-me sempre do amigo comunicador de mão cheia, que revolucionou o rádio do interior da Zona da Mata Mineira: Júlio Soares, Roberto Torres com seus bordões: "Alô meu filho"! O saudoso Evil Mendonça que também marcou época na Rádio Muriaé AM 1140. Giane Carla e tantos outros talentosos radialistas que passaram pelas emissoras de rádios de nossa cidade.

 

 

   A Rádio Catedral, tem em seu quadro, entre outros, um excelente comunicador, que nos brinda todos os dias com seu programa matinal: Luiz Carlos é o seu nome. Sua sensibilidade e versalidade é colocada a serviço dos amantes da comunicação, aquele que, cedinho, depois de fazer suas orações, sintoniza seu rádio e inicia sua rotina do dia a dia.

       A Nova Rádio Muriaé 99.5, que transmite em FM, trouxe esse ano, para o seu time, mais um craque: Jorge Luiz. Esse gigante da comunicação sabe tudo da área. Conheço-o desde que trabalhava na Rádio Globo. com seu talento, simpatia e bom humor, vem conquistando a todos e seu programa em pouco tempo já liderava o ranking. Em Cachoeira Alegre, por exemplo, sua audiência é incontestável.

       Bem, noutra ocasião volto a esse tema tão instigante que é o rádio e seus comunicadores. Agora, conheçamos um pouco mais desse Senhor Comunicação, que o brasileiro conhece bem: Roberto Marinho:

 Fernando M. Ribeiro     

 

       UM HOMEM À FRENTE DE SEU TEMPO

Aos 21 anos, começou a trabalhar em O Globo. Conhecia tudo de jornal: a oficina, a redação, a administração. Aos 27 anos, assumiu o cargo de diretor-redator-chefe. Ali viveu os fatos mais importantes do século XX e conviveu com escritores e jornalistas memoráveis como José Lins do Rego, Guimarães Rosa, Nelson Rodrigues, Elise Lessa, Otto Lara Rezende, Rubem Braga, entre muitos outros. Ao folhear as páginas do jornal, confessava: “essa é a minha grande paixão”.

      O Globo, que forma com o Extra e o Expresso a Infoglobo, foi o ponto de partida para o conjunto de empresas denominado Organizações Globo, que ainda reúne a Editora Globo, O Sistema Globo de Rádio, a TV Globo, a Som Livre, a Globosat e a Globo.com. Atento à força do aumento de leitores no país na primeira metade do século passado, Roberto Marinho investiu no mercado Editorial. A partir de 1937 publicou revistas em quadrinhos de grande sucesso.

     Em 1952, fundou a Rio Gráfica Editora, que além de gibis, passou a editar publicações femininas, de artes e de esportes. Novo investimento aconteceu em meados dos anos 1980, quando Roberto Marinho adquiriu a Editora Globo, de Porto Alegre. Incorporou as publicações da Rio Gráfica à nova editora e relançou clássicos da literatura nacional e estrangeira, como Incidente em Antares, de Érico Veríssimo, Em Busca do Tempo Perdido, de Marcel Proust, A Comédia Humana, de Balzac, Antologia Poética, de Mário Quintana e obras Completas de Jorge Luiz Borges.

     Além disso, a Editora Globo incrementou o setor de revistas com títulos ligados a negócios, moda e comportamento feminino, arquitetura e decoração. O maior investimento aconteceu em i998, quando chegou às bancas Época, que rapidamente ocupou a segunda posição no mercado de revistas semanais de informação.

       A visão de que o crescimento dos meios de comunicação mudaria a vida das sociedades ao possibilitar cada vez mais o acesso à informação e ao conhecimento fez com que em 1944 inaugurasse a Rádio Globo, a primeira estação de rádio de outras que viriam depois e que hoje formam o Sistema Globo de Rádio. Nas rádios, noticiário e prestação de serviços, programas musicais, de auditório e variedades, transmissões esportivas de campeonatos locais, nacionais e Copas do Mundo trazem informação e emoção ao ouvinte em suas casas, nas ruas, no automóvel, no estádio de futebol, nas estradas.

       Aos 60 anos, Roberto Marinho apostou em um novo veículo para levar informação e entretenimento a todos os cantos do país: a Rede Globo de Televisão. Milhares de profissionais talentosos, entre eles jornalistas, autores, atores, diretores, figurinistas, cenógrafos, maquiadores, editores, engenheiros, costureiras, técnicos de som e iluminação, trabalham diariamente parar pôr no ar as 24 horas de programação e exibi-la para quase 100% do território nacional. São centenas de novelas, minisséries, programas de humor, musicais, auditórios, infanto-juvenis e variedades que fazem parte da memória afetiva do brasileiro.

       Os telejornais, desde o lançamento do jornal Nacional, em 1969, o primeiro em rede no país, mostram ao telespectador o que de mais importante acontece no Brasil e no mundo, além de revelar os problemas que afligem a vida da população. As transmissões e programas esportivos, fazem os brasileiros vibrar com vitórias nas mais diversas modalidades.

       Sempre interessado no desenvolvimento das telecomunicações no país, Roberto Marinho, decidiu, em 1991, investir na TV por assinatura. Criou a Globosat quando a possibilidade de ter assinantes para a TV paga era muito reduzida. Os primeiros canais, como GNT, Telecine, EsporTV e Multishow mostravam programas nacionais e estrangeiros para um pequeno público ainda restrito a poucas cidades brasileiras.

       Hoje, a Globosat dispõe de dezenas de canais com os mais diversos conteúdos, - filmes e séries nacionais e estrangeiras, documentários, jornalismo, desenhos e programas infantis, shows e musicais, programas femininos e esportes variados – e à base de assinantes, já chega a 18 milhões de lares brasileiros, (dados de 2013) ou seja, cerca de 60 milhões de telespectadores potenciais.

       A mesma crença no poder da comunicação de disseminar informação e entretenimento aos diferentes segmentos sociais, levou-o, em 2000, a apostar na internet: criou a Globo.com, que abrange portais de conteúdo de notícias, como o G1, de esportes e de entretenimento.

Fonte: ABL

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags