Editor: Fernando Mauro Ribeiro - portalnovotempo.com - © 2017 PORTAL NOVO TEMPO CACHOEIRA ALEGRE/MG.

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
Please reload

Posts Recentes

       Quando a Palavra toca o coração das pessoas, elas compreendem melhor o amor de Deus por elas. Quando tomados pela misericórdia divina...

CELEBRAMOS NESSE DIA 04, OS 24 ANOS DE IDEALIZAÇÃO DA FUNDAÇÃO

September 4, 2019

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

SESC FECHARÁ UNIDADE DE MURIAÉ

October 24, 2019

       O Sesc em Minas informou esta semana que, atento ao cenário atual do Brasil, passa por uma fase de reestruturação e revisão do seu portfólio de ações e serviços o objetivo é alocar os recursos da instituição da forma mais efetiva e relevante.

       Para manter o compromisso de continuar atendendo as cerca de 3,4 milhões de pessoas todos os anos em Minas, foi necessário realizar a suspensão de atividades administrativas e em serviços de hospedagem, que não têm demonstrado ser os mais relevantes para nosso público prioritário.

       Esse foi o caso da unidade de hospedagem em Muriaé, suspensa no dia 31 de julho deste ano, além da unidade de serviços da cidade que será suspensa em 10 de novembro – 2019. Estão sendo avaliadas algumas possibilidades de utilização das estruturas das unidades junto a outras  instituições, já que se trata de um serviço de caráter social com legado reconhecido pelo público.

        Até que isso aconteça, o Sesc em Minas se responsabiliza pela manutenção desses espaços. "A unidade segue trabalhando para garantir a missão do Sesc de ser um agente de transformação social, com foco no bem-estar do trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo” informou a Assessoria de Imprensa do SESC Minas.

       Na Unidade de Muriaé, a logomarca foi apagada nos muros e atividades como a Unidade de Hospedagem, já foi suspensa em 31 de julho e a Unidade de Serviços será suspensa em novembro. As acusações são de que as medidas estariam ocorrendo por retaliações políticas.

       A motivação para a represália é que os representantes dos municípios atingidos estariam entre os que mais se manifestaram a favor de uma gestão ética na Federação do Comércio de Bens Serviços e Turismos do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG). Existem vários questionamentos relacionados ao fato da direção anterior da entidade que tem o Sesc como integrante do sistema S, estar sendo investigada por improbidade administrativa e desvios de recursos.

        As queixas apontam para razões outras que não o aspecto econômico, já que não haveria motivos financeiros que justificassem o encerramento das atividades nos municípios mencionados. Houve até mesmo a acusação de que o Sesc estaria se antecipando à fala o ministro Paulo Guedes, de que haveria cortes no sistema S, o que chamou de “gestão do medo”.

      As reclamações citam ainda que diferente de outros estados, Minas está na contramão ao reduzir investimentos, enquanto que obras do Sesc são inauguradas pelo País. Há quem aponte que o Sesc Muriaé teria um índice geral de liquidez dos melhores do País, inclusive com caixa, para cada real a ser pago, R$ 3,81, contra 0,61 no caixa de outro estado vizinho.

       Para que os atendimentos não venham a ser impactados com o fechamento de unidades, deverão ser cobertos por carretas e unidades móveis do Sesc já existente, como Biblioteca Volante, Carreta Odonto, Sesc Saúde da Mulher e Sesc Oftalmo. Por outro lado, ele sugeriu a criação pela ALMG, de um grupo de trabalho em defesa do Sistema S, inclusive para interlocução com o governo federal. Duarte Júnior negou questões políticas e disse que o serviço passa por “revisão de custos operacionais”.

Fonte: Minas Jornal

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags