Editor: Fernando Mauro Ribeiro - portalnovotempo.com - © 2017 PORTAL NOVO TEMPO CACHOEIRA ALEGRE/MG.

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
Please reload

Posts Recentes

       Quando a Palavra toca o coração das pessoas, elas compreendem melhor o amor de Deus por elas. Quando tomados pela misericórdia divina...

CELEBRAMOS NESSE DIA 04, OS 24 ANOS DE IDEALIZAÇÃO DA FUNDAÇÃO

September 4, 2019

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

PEQUENO GRUPO FAZ ATO EM MURIAÉ CONTRA A DECISÃO DO SUPREMO

November 11, 2019

 

       O STF mudou o entendimento sobre prisão após a condenação em segunda instância. Isso fez com que o ex-presidente Lula deixasse a cadeia, na semana passada. Assim, como todos os meios de comunicação, nós do Portal noticiamos também aqui, o retorno de Lula às ruas, quando o líder do PT foi agarrado por uma multidão ao deixar a prisão em Curitiba, como muitos puderam ver nos telejornais.

      

 

       Hoje, no entanto, esse informativo registra o contrário. Ou seja, no sábado, quando fui a uma agencia bancária e a uma banca de jornal, no centro, em Muriaé, pude registrar um pequeno número de muriaeenses se manifestando.

Tal manifestação ocorreu de forma pacífica e quase imperceptível na manhã deste sábado na Praça João Pinheiro, quando um pequeno grupo, portando bandeiras do Brasil, se reuniu na praça, ao som de “Eu te amo meu Brasil”, canção ufanista, que os militares encomendaram à dupla Dom & Ravel nos anos setenta, para embalar os eventos cívicos como desfile de sete de setembro e outros.

       Uma bela canção que exalta as belezas de nosso país. Um manifestante, usando da palavra, falava da importância do governo de Jair Bolsonaro, mas não despertou interesse da população que seguia indiferente, e aqueles que ali estavam pareciam totalmente alheios. Talvez o evento não tenha sido programado, ou mal articulado.

         Não entrevistei nem um membro do grupo, nem era necessário, estava explícito que o objetivo principal foi mostrar a insatisfação com a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que derrubou a possibilidade de prisão de condenados em segunda instância. Outras cidades do país também realizaram o ato. Com a decisão, réus condenados só poderão ser presos após o trânsito em julgado, isto é, depois de esgotados todos os recursos.

       Onde é que vamos parar com esses desmandos do poder público. É certo que muito ainda há que se falar dessa decisão do STF. Fala-se inclusive em uma PEC (pedido de emenda constitucional) para impedir que outros condenados sejam colocados em liberdade e que os que foram beneficiados até então, retornem para as suas celas. Mas, é evidente que isso é um processo demorado. Até lá, vai ter muita gente deixando as grades pela porta da frente.

Fernando M. Ribeiro

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags