Editor: Fernando Mauro Ribeiro - portalnovotempo.com - © 2017 PORTAL NOVO TEMPO CACHOEIRA ALEGRE/MG.

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
Please reload

Posts Recentes

       Quando a Palavra toca o coração das pessoas, elas compreendem melhor o amor de Deus por elas. Quando tomados pela misericórdia divina...

CELEBRAMOS NESSE DIA 04, OS 24 ANOS DE IDEALIZAÇÃO DA FUNDAÇÃO

September 4, 2019

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

VISÃO DE JOGO: O FLAMENGO ESCREVE NOVA PÁGINA NA HISTÓRIA

       Nada do que o Flamengo de hoje desperta aconteceu por acaso. Vem de pequenos gestos como o hábito de saudar a torcida ao fim de cada jogo, sempre com o técnico à frente. E de grandes atitudes como a permanente entrega em campo. Mesmo quando o placar já garante a vitória, a marcação cerrada, a busca do gol jamais deixaram de ser o objetivo maior. Como aconteceu ontem, no Estádio Monumental de Lima, desde a chegada de Jesus.

       O Flamengo também entra para a história, pelo exemplo que deu, um exemplo que vem lá de trás, quando em 2013, optou pela austeridade, pela profissionalização e pelo equilíbrio das contas. Quando, ainda na gestão Bandeira de Mello, reformulou o estatuto interno, modernizando a governança para proteger seu patrimônio dos maus cartolas. Sim, ainda que muitas vezes, os resultados em campo não acompanhassem a evolução fora dele, foi ali o início de tudo.

       Foi esse lastro, construído em cinco ou seis anos que permitiu ao clube, a ousadia de quebrar paradigmas e buscar um treinador europeu.  E de investir para formar um time que fosse capaz de atuar à imagem e semelhança desse treinador. O Flamengo gastou muito, é verdade.

       Mas, diferentemente dos rivais, contratou com precisão e objetividade, bem menos do que muitos outros que trouxeram jogadores às baciadas. E isso fez toda a diferença ao longo da campanha. O Flamengo já entrou em campo para a final de ontem da Libertadores como um vitorioso. Levantar a taça, apenas confirmou essa condição. Outros títulos, com certeza, virão por aí, a série A do Brasileiro é iminente - pode pintar ainda hoje mesmo sem o time jogar – basta o Palmeiras não vencer o seu jogo com o Grêmio. O importante, a partir de agora, é continuar.

       É que o trabalho dos últimos anos não seja encarado como obra de um grupo ou de outro, mas transformado verdadeiramente em uma política de clube, quem quer que esteja no poder. É preciso convencer o Mister  a ficar – e se não for ele, alguém que seja capaz de manter a mesma filosofia, o mesmo estilo, estabelecendo de vez um novo DNA rubro-negro.

     Como disse o tradicional diário argentino “Clarin” às vésperas da partida de ontem, o Flamengo é um gigante que ficou longo tempo adormecido. E tem toda razão. Melhor ainda é voltar à vida com o caneco desta importância na mão. E dando asas ao sonho de conquistar outra vez o planeta.

Luiz Fernando Gomes. ifgomes@lancenet.com.br

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags