Editor: Fernando Mauro Ribeiro - portalnovotempo.com - © 2017 PORTAL NOVO TEMPO CACHOEIRA ALEGRE/MG.

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
Please reload

Posts Recentes

       Quando a Palavra toca o coração das pessoas, elas compreendem melhor o amor de Deus por elas. Quando tomados pela misericórdia divina...

CELEBRAMOS NESSE DIA 04, OS 24 ANOS DE IDEALIZAÇÃO DA FUNDAÇÃO

September 4, 2019

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

EDITORIAL: CADA SER HUMANO É UM MUNDO

        Amigos, estamos no período da Quaresma, que a Igreja tem como tempo favorável, tempo de conversão, tempo de voltar à casa do Pai. É o tempo em que nossa abertura para Deus nos faz reconciliar com Ele. O pecado nos aniquila e nos vicia e, - quem de nós não experimentou esse momento – todos temos defeitos, mas devemos ter a coragem de olhar para dentro, encarar nossas mazelas e avaliar como é a nossa convivência com pessoas que têm esse perfil. Será que conseguiríamos, é uma pergunta que não precisa me responder, apenas reflita e mude o que precisa ser mudado.

A Quaresma é o tempo oportuno de ajustar a nossa vida com a proposta de Deus. É tempo de graça e de retiro para a reflexão e conversão espiritual. O sonho de Deus é muito grande para cada um de nós. Ele sonha colorido, mas por frustração, decepção, vaidade, coisas que herdamos de nossas famílias e cargas genéticas, reduzimos os sonhos de Deus a nosso respeito.

     Deus quer se reconciliar conosco porque Ele nos amou primeiro. Se alguém virou as costas, fomos nós e não Deus! O esforço da Quaresma é se deixar tocar por Deus e se deixar envolver pela sua misericórdia. Logo não sejamos indiferentes e deixemos Deus, no seu Espírito, nos provocar. Deixemo-nos converter por Deus através de três práticas: oração, jejum e caridade.

     A oração aliada à caridade e ao jejum é o que nos prepara para viver a Páscoa do Senhor, fortalecendo nossa fé e esperança. Toda mudança começa em nós mesmos. Se não cuidarmos de nosso interior, acabamos estragando a vida dos outros. Se você não se resolver, acabará por fazer infeliz as pessoas à sua volta. Às vezes, nos preocupamos com o nosso “mundinho” e nos esquecemos de nos preocupar também com as pessoas que nos foram confiadas. Não podemos provocar a infelicidade nos outros. Que Deus esteja em nosso interior, em nosso lar, nos conduzindo sempre para o amor, a harmonia e a paz!

     Não é pelo fato de se viver o período quaresmal que devo olhar e ver o mundo em tons de roxo, cinza... eu vejo o verde das árvores, rosas vermelhas também. Eu as vejo florescerem para a humanidade. E eu penso comigo: que mundo maravilhoso! Eu vejo o azul do céu e o branco das nuvens, o brilho do dia abençoado, a sagrada escura noite. E eu penso... que mundo maravilhoso.

   É assim que iniciamos mais um mês, mais uma edição desse nosso informativo, quando abordaremos alguns temas como: O 02: Dia Nacional do Turismo, 04: Dia Mundial da Oração, 08: Dia Internacional da Mulher, 14: Dia Nacional da Poesia, 15: Dia da Escola, 21: Dia Mundial das Florestas, 22: Dia Mundial da Água, 27: Dia Mundial do Circo, 27: Dia do Teatro, dentre outros.

    Aos nossos amados leitores, comunico-lhes que na segunda quinzena desse mês, mais precisamente no dia 15, farei uma viagem ao exterior, quando estarei ausente por alguns dias, - até o fim do mês, talvez – muito provavelmente, não enviarei matéria do continente asiático, nos Emirados Árabes, para o nosso portal. Mas, quem sabe, num momento de descanso no Hotel Garden Inn Dubai Mall of The Emirates, escrevo e envio algo... de qualquer forma, logo estaremos de volta.

     Cada ser humano é um mundo. Muitos amam a rotina, outros não vivem sem aventura. Penso que pertenço ao segundo grupo e recomendo que também vós “procurem transformar as coisas simples num espetáculo, fazer da aurora um momento de meditação, considerar o orvalho da manhã como pérolas anônimas e que por instantes aparecem e logo se dissipam, mas, só os sensíveis a percebem. Procurem despedir-se da lua como quem se despede de uma amiga. Tentem cantar quando as gotas de chuva umidessem a terra. Apaixonem-se pela vida, pela existência e pelo autor da existência.

     Fiquem com as bênçãos de São Sebastião, padroeiro de minha Cachoeira Alegre e, de São José, padroeiro da graciosa Silveira Carvalho... e uma boa Leitura!

O Editor

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags