Please reload

Posts Recentes

       Quando a Palavra toca o coração das pessoas, elas compreendem melhor o amor de Deus por elas. Quando tomados pela misericórdia divina...

CELEBRAMOS NESSE DIA 04, OS 24 ANOS DE IDEALIZAÇÃO DA FUNDAÇÃO

September 4, 2019

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

ESTAMOS CELEBRANDO A SEMANA SANTA EM CACHOEIRA ALEGRE

April 8, 2020

 

DOMINGO DE RAMOS:

     A Semana Santa em Cachoeira Alegre teve início no dia 05, com o Domingo de Ramos e seguiu o que se recomenda a Santa Igreja: Celebrar a Santa Semana, relembrar os passos de Jesus de forma silenciosa, sem as tradicionais procissões, sem aglomeração. Nas portas e calçadas das casas, moradores montaram pequenos altares, ramos foram colocados nas janelas e portas para lembrarmos a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém, para dizer para nós mesmos, ou para exortar aquele que se refugiou em sua casa e esqueceu que a Semana Santa teve início.

     Na Igreja-matriz São Sebastião, Padre João Pedro de Melo celebrou para um grupo de 38 pessoas e estima-se que centenas de outros paroquianos tenham também participado virtualmente em transmissão através das redes sociais.

     Fui à Comunidade do Banco Verde, e passando por Silveira Carvalho, registrei o cuidado que tiveram seus moradores. Ao longo da Rua da Fábrica, vários altares foram montados, ramos nas portas e janelas. Depois, disse nosso pároco, Pe. João Pedro, que também as demais ruas estavam ornamentadas e que ele fora, em carro aberto, passando pelas ruas, aspergindo os moradores e abençoando os ramos com Água Benta. Um rico momento vivido pela Comunidade-irmã, Igreja de São José, que compõe a Paróquia de São Sebastião de Cachoeira. Em tempos difíceis, onde não se há procissões, para evitar aglomerações e aumentar os riscos de contaminação do vírus; uma excelente iniciativa. Uma brilhante ideia da equipe de Liturgia.

SEGUNDA E TERÇA-FEIRA:

     Nossa Senhora Em carro aberto, a imagem de Nossa Senhora das Dores percorreu algumas ruas da Comunidade, seguida de uma dezena de veículos, formando uma carreata.

 

QUARTA-FEIRA:

     Impossibilitados de fazer as tradicionais procissões, os fiéis saíram à rua, para, das portas de suas casas, acompanhar as imagens em carro aberto, que lembrava a caminhada ao Calvário. Um carro de som, executava hinos religiosos-católicos, enquanto a população fazia reverência, e de forma respeitosa, acenavam.

Fernando M. Ribeiro

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags
<